O treinador do Rio Ave, Carlos Carvalhal, garantiu hoje que o seu pedido de demissão, feito há duas semanas, e que não foi aceite pela direção do clube, "não desestabilizou a equipa" da I Liga portuguesa de futebol.

O técnico dos vila-condenses abordou o tema à margem da antevisão do jogo de domingo, frente ao Marítimo, da 15.ª jornada do campeonato, assegurando que a reação do plantel aos incidentes da eliminação da Taça da Liga "foi excelente".

"Continuo com a mesma vontade e empenho. Não me parece que alguma parte tenha saído fragilizada com a situação. Não senti a equipa desestabilizada. Continuámos muito unidos e concentrados. A reação foi excelente. Queremos que haja sequência no trabalho que estamos a realizar", afirmou Carlos Carvalhal.

O técnico da formação da foz do Ave espera, por isso, de uma "boa resposta", nesta receção ao Marítimo, adversário a quem reconheceu "qualidade", agora treinado pelo "amigo José Gomes".

"É uma equipa que está diferente desde que ele [José Gomes] chegou ao clube. É forte nas transições, tem jogadores rápidos, que começam já a perceber as ideias do novo treinador. Creio que está mais ofensiva do que no passado", analisou Carlos Carvalhal.

O treinador dos vila-condenses garantiu que a equipa se "preparou bem" neste período de paragem competitiva, mas reconheceu que "a eficácia ainda é um aspeto a melhorar".

"Temos poucos golos para as oportunidades que criamos. Temos de corrigir isso, pois temos o objetivo de, até ao final da primeira volta, fazer o maior número de pontos possíveis para bater o recorde no clube", partilhou Carvalhal.

Questionado se o facto de o treinador do Marítimo poder ter alguma vantagem neste desafio, por ter orientado o Rio Ave na primeira metade da época passada, Carlos Carvalhal, considerou que os "contextos são muito diferentes".

"Estou certo que o José Gomes será muito bem recebido, mas a equipa do Rio Ave está muito diferente e num contexto distinto. Houve, desde então, muitos jogadores que entraram e outros que saíram e até a ideia de jogo e sistemas não são os mesmos. Não vejo que tenha alguma vantagem", partilhou.

Carlos Carvalhal não divulgou a lista de convocados para esta partida com o Marítimo, mas sabe que não poderá contar com os lesionados Nadjack e Jambor, e com o castigado Filipe Augusto.

O Rio Ave, sexto classificado com 19 pontos, recebe o Marítimo, 13.º com 15, no domingo, a partir das 15:00.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.