O empresário César Boaventura revelou este sábado a razão pela qual acabou por não intermediar a transferência de Adrien Silva para o AC Milan. O internacional português rumou ao Leicester no verão passado e César Boaventura garante que desistiu do negócio com o AC Milan após ter sido informado que 10% da transferência de Adrien teriam de ser pagos a Bruno de Carvalho, presidente do Sporting.

Através da sua conta pessoal do Facebook, o empresário de futebol reagiu às recentes acusações de Nuno Saraiva, diretor de comunicação do Sporting, de que seria um agente de Luís Filipe Vieira para atacar o clube leonino, e revelou porque não foi foi intermediário de uma possível transferência de Adrien Silva para o AC Milan.

"No mercado do passado verão, um empresário pediu-me para apresentar o Adrien ao AC Milan, e assim o fiz. Na altura demonstraram algum interesse no negócio. Entrei em contacto com esse empresário, para falar na repartição das comissões e saber quem tinha que ganhar. Sabendo eu as dificuldades para receber comissões no Sporting, e também que se tinha que deixar a percentagem de quem manda no clube. Perguntei como seria, ao que me foi respondido que tinha que deixar 10% da comissão para o presidente do Sporting", escreveu César Boaventura, sem no entanto identificar o referido empresário, mas garantindo total disponibilidade para 'colaborar com as autoridades'.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.