O Ministério Público abriu, este domingo, um inquérito-crime contra a SAD do SC Braga para investigar uma suposta existência de um 'saco azul',  depois de se ter verificado um documento com cerca de 2,5 milhões de euros em transações sem fatura ou com faturas falsas.

"Fonte da Procuradoria-Geral da República confirmou a instauração de um processo no Departamento de Investigação e Ação Penal de Braga, estando o caso sob investigação", escreve o JN.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.