Sérgio Conceição fez, ao início da noite deste sábado, a antevisão do dérbi com o Boavista. O técnico do FC Porto recordou o jogo do ano passado, resolvido nos descontos, falou da boa agressividade e deu o exemplo do Rangers, Celtic e do futebol britânico no seu todo. A derrota frente ao Rangers continua na ordem do dia no Dragão.

Vai manter a estratégia utilizada frente ao Rangers? "São situações que fazem parte da estratégia para o jogo, da especificidade do jogo e dos jogadores disponíveis, agora é outro jogo, outra história".

O que espera deste jogo com o Boavista? "As expectativas são as maiores, de fazer um bom jogo e ganhar. O resultado é o mais importante. Esperamos um jogo difícil. Dérbi histórico da cidade do Porto. O Boavista muito competitivo, tem feito um excelente trabalho com o Lito Vidigal. Vamos fazer o melhor jogo possível para ganhar os três pontos".

Este dérbi é mais especial? "Os jogos são todos especiais e competitivos. Lembro-me que no ano passado o jogo foi resolvido nos últimos minutos. Cada jogo tem a sua história e espero que esta seja uma história mais positiva, mais fácil que no ano passado, sendo que no ano passado foi sofrido mas foi uma vitória. Quremos somar uma vitória para perseguir o objetivo mais importante, que é o campeonato".

Combatividade e tempo de recuperação: "Acho que o futebol, ao contrário do que muitos líricos e românticos dizem, não tem a ver com isso. Tem a ver com equipas combativas, agressividade boa que metem a cada bola que disputam. Nós olhamos para aquilo que é o futebol inglês, o próprio futebol na Escócia, o nosso jogo em Glasgow. O Celtic, por exemplo, foi ganhar à Lázio. Tem a ver com essa agressividade, do próprio jogo, do ritmo que o jogo consegue ter. Depois surge o que é de outras características, o talento dos jogadores. Nós temos jogadores que podem resolver, em todos os momentos, é isso que esperamos, é isso que foi o FC Porto nestes dois anos e meio".

Espera um Boavista a defender? "Não penso que os adversários preparem os jogos para defender em cima das grandes áreas, eu não acredito que as equipas joguem para empatar. Também já joguei em equipas menores e jogava sempre para ganhar. Se formos uma equipa com mobilidade e circulação rápida acredito que vamos conseguir desmanchar a tática do Lito Vidigal. Por aquilo que é a lógica espero uma linha de cinco atrás, mas ele [Lito Vidigal] pode surpreender e não jogar com três centrais".

O Boavista-FC Porto, da 11.ª jornada da Primeira Liga, está agendado para às 21h00 deste domingo.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.