O Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) decidiu arquivar, esta terça-feira, os processos disciplinares instaurados a Sérgio Conceição e Renan Ribeiro no seguimento dos episódios registados no final do FC Porto-Sporting da época passada.

Em causa estava uma alegada agressão do treinador do FC Porto a Renan Ribeiro, guarda-redes do Sporting, no clássico da época passada, num lance em que Sérgio terá colocado a mão no pescoço do guardião brasileiro.

A confusão instalou-se no relvado, quando Jesús Corona e Acuña se envolveram em desacatos, lance que deu origem à expulsão do avançado mexicano do FC Porto, que acabaria por falhar a final da Taça de Portugal.

"Por inexistir fundamento suficiente para a instauração de procedimento disciplinar contra o jogador Renan Ribeiro, contra o treinador Sérgio Conceição, contra os jogadores suplentes e suplementares de ambas as equipas e os demais agentes desportivos que entraram sem autorização da equipa de arbitragem no retângulo de jogo, acordam os membros da Secção Profissional do Conselho de Disciplina da FPF em ordenar o arquivamento do processo de inquérito", pode ler-se na nota do organismo liderado por José Manuel Meirim.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.