O Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol decidiu hoje "julgar improcedente" a acusação de racismo levantada contra o FC Porto, pelo comportamento de adeptos ‘portistas’ dirigidos a um jogador do Moreirense.

Em causa estava um processo disciplinar, levantado pelo CD com base no relatório das forças de segurança, devido a alegados insultos racistas dirigidos pelos adeptos ‘azuis e brancos’ a Abdu Conté, numa vitória forasteira dos ‘dragões', líderes da I Liga, por 4-2, em jogo da 16.ª jornada do campeonato, disputado em 10 de janeiro.

O processo foi arquivado parcialmente e julgada improcedente a acusação, pelo que o FC Porto é absolvido de qualquer castigo.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.