A edição 2019/20 vai ser a mais longa da história da I Liga de futebol, que se começou a jogar em 1934/35, face ao adiamento das últimas 10 jornadas para junho e julho, devido à pandemia de COVID-19.

O principal campeonato luso vai terminar, previsivelmente, apenas em 26 de julho - data prevista para a 34.ª última ronda, a única ainda sem calendário definitivo -, 352 dias depois do primeiro encontro da prova, o empate a zero entre Portimonense e Belenenses, em Portimão, no dia 09 de agosto de 2019.

Até agora, a edição mais longa era a de 1996/97, iniciada em 23 de agosto de 1996 e finalizada em 15 de junho de 1997, para um total de 296 dias, mais um do que os que durou o campeonato de 1978/79 – 26 de agosto de 1978 a 17 de junho de 1979.

O campeonato 2019/20 será o mais longo e o que vai acabar mais tarde, sendo que, até agora, apenas a edição de 1946/47 havia tido encontros em julho. A 26.ª e última ronda encerrou no dia 06 do sétimo mês, depois de ter arrancado em 24 de novembro de 1946.

Desta vez, serão cinco as rondas completas que se vão realizar em julho (30.ª à 34.ª), mais uma incompleta, a 29.ª, que se iniciará ainda em junho.

O campeonato deverá encerrar em 26 de julho de 2020, sendo que, por exemplo, para o Vitória de Guimarães, a época começou, oficialmente, um ano e um dia antes, com o embate da primeira mão da segunda pré-eliminatória da Liga Europa.

Em 25 de julho de 2019, os minhotos venceram por 1-0 no reduto do Jeunesse Esch, graças a um tento do ganês Joseph, já nos descontos, aos 90+3 minutos.

No que respeita às provas nacionais, a temporada iniciou-se dois dias depois, em 27 de julho, com o encontro da Taça da Liga entre os ‘secundários’ Académica e Farense. Os ‘estudantes’ seguiram para a segunda fase nos penáltis (4-3, após 1-1).

O 86.ª campeonato abriu, por seu lado, em 09 de agosto, tornando-se, então, o segundo mais prematuro de sempre, ‘perdendo’ apenas para a edição 2017/18, iniciada em 06 de agosto de 2017, com a vitória do Sporting no reduto do Desportivo das Aves por 2-0, com um ‘bis’ de Gelson Martins.

A I Liga 2019/20 entrará na história como a mais longa e a que terá um final mais tardio, também porque sofreu uma interrupção ímpar, de quase três meses.

A competição foi suspensa dias após os embates de 08 de março, da 24.ª jornada, o último dos quais o triunfo do Vitória de Guimarães em Paços de Ferreira, por 2-1, e será retomada 87 dias depois, com a receção do Portimonense ao Gil Vicente, em 03 de junho, a partir das 19:00.

No historial da principal competição do calendário português, as maiores interrupções eram de pouco mais de um mês, uma vez 34 dias (1959/60) e duas 35 (1978/79 e 1983/84).

A Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) divulgou hoje o calendário das últimas 10 jornadas da edição 2019/20 da I Liga portuguesa, que vão ser disputadas em estádios à porta fechada, devido à pandemia de COVID-19.

Após a declaração de pandemia, em 11 de março, as competições desportivas de quase todas as modalidades foram disputadas sem público, adiadas - Jogos Olímpicos Tóquio2020, Euro2020 e Copa América -, suspensas, nos casos dos campeonatos nacionais e provas internacionais, ou mesmo canceladas.

Os campeonatos de futebol de França, Países Baixos, Bélgica e Escócia foram cancelados, enquanto outros países preparam o regresso à competição, com fortes restrições, como sucede em Inglaterra, Itália, Espanha e Portugal, que tem o reinício da I Liga previsto para 04 de junho, depois de a Liga alemã ter sido retomada no sábado.

Faltam disputar 90 jogos do principal escalão do futebol nacional, o único que não foi cancelado devido ao novo coronavírus, assim como a final da Taça de Portugal, que vai opor Benfica e FC Porto.

Após 24 jornadas, de um total de 34, o FC Porto lidera a competição, com mais um ponto do que o campeão Benfica (60 contra 59). O Sporting de Braga é terceiro classificado, com 46, e o Sporting segue em quarto, com 42.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.