Na manhã desta quinta-feira, o treinador do Benfica teve um 'Open Talk' com alguns orgãos de comunicação social sobre a temporada que este domingo chegou ao fim. Bruno Lage explicou o 'segredo' para passar eliminatórias, deixou elogios a adversários e admitiu que gostava de contar com Félix e Jonas no próximo ano.

O convite para a equipa principal

O técnico esteve prestes a assumir os 'encarnados' em dezembro, após a goleada sofrida pelo Benfica frente ao Bayern Munique (5-1), para a Liga dos Campeões. Mas Luís Filipe Vieira teve uma 'luz', recuou na decisão e manteve Rui Vitória. Em janeiro, Bruno Lage acabaria por subir à equipa principal.

O primeiro jogo no Benfica

O técnico assumiu o comando técnico dos 'encarnados' após a 15.ª jornada, na sequência do despedimento do Rui Vitória, em janeiro, e admitiu que colocar João Félix no onze foi das primeiras decisões que tomou assim que chegou ao Benfica.

A primeira conversa no balneário

Na conversa com os jornalistas no Seixal, Bruno Lage explicou ainda como conseguiu conquistar o balneário encarnado desde o primeiro dia.

 

A continuidade de João Félix

Lage nunca escondeu a importância que o jovem avançado benfiquista, de 19 anos, teve na conquista do 37.º título de campeão nacional e, nesse sentido, quando questionado sobre se pagaria 120 milhões de euros para contratar João Félix, não hesitou na resposta.

O caso Jonas

O treinador dos encarnados deixou nas mãos do brasileiro, autor de 15 golos nesta época, a decisão sobre o seu futuro, mas recordou a conversa que teve com o veterano avançado, de 35 anos.

Héctor Herrera

Bruno Lage deixou elogios a Hector Herrera, capitão do FC Porto e disse que o mexicano foi o jogador que mais o impressionou na temporada 2018/2019.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.