O FC Porto não foi além de um empate a uma bola com o Marítimo, em jogo da 2.ª jornada da I Liga. Os "dragões" estiveram a perder graças a um golo de Edgar Costa mas empataram ainda na primeira parte por Herrera. No segundo tempo, Salin e a barra evitaram que os de Lopetegui saíssem da Madeira com os três pontos. Desde abril de 2013 que o FC Porto não vence na Madeira.

O FC Porto deslocou-se Madeira onde não ganhou qualquer jogo na temporada passada. Os "dragões" perderam por duas vezes com o Marítimo, para a Liga e Taça da Liga, e empataram com o Nacional. Para este jogo, Lopetegui apostou em Cissokho para o lugar de Alex Sandro, transferido para a Juventus. Brahimi voltou ao onze, ficando Tello no banco.

Sabendo que este seria uma das saídas mais complicadas da época, a entrada nãoo poderia ser pior. Aos quatro minutos Cissokho ficou a "dormir" num centro da esquerda e permitiu Edgar Costa saltar sozinho e cabecear para golo. Foi o primeiro golo sofrido por Iker Casillas em jogos oficiais pelo FC Porto.

A partir daí, o Maritimo recuou ainda mais no terreno e tentou defender a vantagem com "unhas e dentes", apostando no contra-ataque. A equipa de Lopetegui apenas se popde queixar de sí próprio. Esteve lenta, circulou a bola sem velocidade, perdeu inúmeras bolas e não teve criatividade no último terço do terreno. A exceção era Brahimi que tentava levar a equipa para a frente.

Num dos poucos lances bem construidos, os "dragões" chegaram a igualdade aos 34 minutos, por Herrera, a passe de Imbula. O lance nasce da criatividade de Brahimi, semmpre ele, a tentar desbloquear o jogo. Antes do intervalo, Edgar Costa e Marega voltaram a assustar Casillas mas os remates saíram ao lado.

No segundo tempo Lopetegui tentou mudar o rumo dos acontecimentos, fazendo entrar André André para o lugar do apagado Herrera (mais um mau jogo). Tello substituiu Varela e Osvaldo entrou para o lugar de Aboubakar. Nada trouxeram de novo.

Mesmo tendo mais bola e jogar quase sempre no meio-campo adversário, faltou sempre o último passe para ultrapassar a sempre bem organizada defensiva maritimista. E quando conseguiam, lá estava Salin a mostrar serviço. Aos 67 evitou o golo do FC Porto com uma grande defesa, após remate de Maicon. E aos 78 voltou a mostrar reflexos, negando um golo feito a Aboubakar.

A exibição do FC Porto deixou muito a desejar, com o meio-campo a revelar falta de criatividade. A exibição de Cissokho deve ter criado dúvidas na cabeça de Lopetegui, sobre a possibilidade de o clube ir ao mercado à procura de um lateral esquerdo. Mesmo nos descontos, Maxi teve boa oportunidade para dar a vitória a sua equipa mas a bola bateu na barra, ressaltou sobre a linha de golo e foi ter com Salin.

Logo a primeira saída, o FC Porto deixa dois pontos fora. Desde abril de 2013 que o FC Porto não vence na Madeira.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.