Domingos Paciência disse esta quinta-feira que o facto de o Belenenses ter apenas um golo marcado em quatro encontros oficiais não causa apreensão, mas admite querer mudar o rumo já na próxima jornada da I Liga de futebol, diante do Vitória de Setúbal.

"Não é um mal [um golo em quatro jogos], porque se analisarmos os jogos que tivemos, dois foram fora e sabemos que com o Benfica marcar é difícil. O Rio Ave foi um jogo em que equipa teve oportunidades, num contexto com muito vento e muita dificuldade para se poder jogar", começou por justificar o treinador, acrescentando: "Sabemos que queremos concretizar e são aspetos que temos que trabalhar para ter vitórias".

Relativamente ao desafio diante dos sadinos, da quarta jornada, o treinador do Belenenses reconhece que as estatísticas do passado recente são negativas para os lisboetas, porém quer contrariar essa história.

"Sabemos que existem resultados para trás, mas isso são coisas do passado. Cada jogo tem uma história, esperemos que este jogo tenha uma história diferente e é para isso que vamos trabalhar", declarou.

Para conquistar os três pontos frente aos sadinos, o treinador dos ‘azuis’ sabe que terá "um jogo difícil contra uma equipa bem orientada e que joga bem em transições".

A terminar, Domingos Paciência abordou também a situação do plantel que dispõe, admitindo perder um ou outro atleta que pretenda ter mais minutos de utilização.

"O meu plantel não tem muito mais para sair nem muito para entrar. Há jogadores que podem pensar que o seu espaço é reduzido e podem querer sair. O presidente tem consciência das carências que possam existir nos determinados setores, mas acredito naqueles que estão aqui", concluiu.

Sexta-feira, o Belenenses, 10.º classificado com três pontos, recebe o Vitória de Setúbal, 13.º com dois, no Estádio de Restelo, pelas 20:30, num encontro da quarta jornada do campeonato, que será dirigido pelo árbitro Manuel Oliveira, da Associação de Futebol do Porto.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.