Domingos Paciência saiu em defesa do Belenenses, na sequência da polémica com o Tondela, por causa do não adiamento do jogo entre as duas formações, agendado para este domingo. O técnico dos ´azuis` do Restelo justificou o não adiamento do encontro, como era solicitado pelo Tondela, por causa do calendário apertado.

"[O que o Tondela tem dito] não condiz com a realidade, mas, como treinador, não quero envolver-me. Tenho que me preocupar apenas com o rendimento desportivo. As pessoas que trabalham nesta casa fizeram o melhor para defender os interesses do Belenenses. [...]. É óbvio que estamos todos solidários com o que aconteceu, é a nação portuguesa que está a sofrer", começou por explicar, antes de falar dos problemas do calendário.

"A data proposta seria a 19 ou 20 de novembro e eu tenho de me preocupar com a parte desportiva do Belenenses. Não posso aceitar uma data dessas quando a 24 [de novembro] jogamos com o Chaves, a 28 com o União da Madeira e a 1 de dezembro com o Sporting. Em 10 dias teríamos quatro jogos. Não ponham que deste lado agora somos os feios, porcos e maus", disse Domingos, em conferência de imprensa.

O técnico aproveitou também para deixar um recado a Pepa, treinador do Tondela-

"O Pepa que tenha algum respeito porque ninguém disse que eles estão frágeis. Não percebi a intenção dele em dizer que as pessoas pensam que eles estão frágeis e debilitados", frisou.

Também o diretor geral da SAD do Belenenses, José Luís, comentou a polémica, acusando os dirigentes do Tondela de não cumprirem com o que estava estabelecido.

"Não enfiamos a carapuça nem o ónus odioso nesta questão. Estamos solidários. Fomos a uma reunião em Tondela e ficou acordado que o jogo seria realizado na segunda-feira. Quando regressámos a Lisboa, fomos surpreendidos com a mudança de posição dos dirigentes do Tondela. Estava tudo acordado, não fomos a Tondela passear e almoçar", vincou.

O Tondela - Belenenses, da 9.ª jornada da I Liga, está agendado para às 16h00 deste domingo.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.