Éder Militão foi ontem manchete em Espanha pelo alegado interesse do Real Madrid na sua contratação, mas os 'merengues' já terão sido informados de que terão de abrir os cordões à bolsa se quiserem levar o central em janeiro.

Segundo o jornal O Jogo, a SAD portista fez saber o Real Madrid que não está em saldos e que só vende Militão pelo valor da cláusula de rescisão. No dia de ontem foi escrito que a cláusula de rescisão durante este mês de janeiro estava nos 42 milhões, mas essa informação não corresponde à verdade. Durante o corrente mês, esse valor sobe para os 75 milhões, um aumento de 50% em relação ao valor inicial.

Perante esta situação, os responsáveis dos 'merengues' preferem adiar a tentativa de contratar o brasileiro mais um pouco e voltar à carga depois da eliminatória entre portistas e a Roma, a contar para os oitavos de final da Liga dos Campeões.

Os dirigentes portistas estão cientes de que dadas as boas exibições de Éder Militão será muito difícil de segurar o brasileiro por muito mais tempo, mas os objetivos desportivos para esta temporada fazem com que a SAD dê prioridade a uma venda do defesa-central apenas no final da temporada.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.