O jovem futebolista do Sporting Eduardo Quaresma manifestou hoje a vontade de agarrar a oportunidade que lhe foi concedida com a chamada ao plantel principal e destacou o francês Jérémy Mathieu como o "maior exemplo".

"A pré-época com a equipa A ajudou-me e motivou-me. Reconheceram o meu trabalho ao longo destes anos. Procuro trabalhar ao máximo para ser mais vezes chamado aqui e, um dia, poder estrear-me na equipa A", disse o central, de 18 anos, em declarações à Sporting TV.

Esta época, Eduardo Quaresma ganhou ‘rodagem' na equipa de sub-23 ‘leonina', pela qual disputou 23 jogos, antes de ser chamado pelo treinador Rúben Amorim a integrar os trabalhos da equipa principal, que prepara o regresso da I Liga, suspensa devido à pandemia de covid-19.

"Nos treinos, [Rúben Amorim] exige o máximo de nós. É um grande ‘mister’, que vem ajudar o Sporting. É bom ter um ‘mister’ que aposta na formação. Mas não basta chegar aqui, temos de continuar a trabalhar, para que, mais tarde, possamos fazer alguns jogos na equipa A", salientou.

Quaresma afirmou que o plantel sénior "aceita muito bem os jovens da formação" e revelou que Coates, Mathieu, Luís Neto e Tiago Ilori são "uma referência", e que o têm "ajudado muito em termos posicionais, de concentração".

Contudo, há um elemento que se destaca naquele quarteto: "O Mathieu é o meu maior exemplo. Ele é incrível. Quando o vi pela primeira vez no treino, pensei que não era bem real, que não estava ali. Cada vez gosto mais de o ver jogar e de treinar com ele."

Na I Liga, suspensa há dois meses, após a 24.ª jornada, o Sporting segue em quarto lugar, a 10 jornadas do final, com 42 pontos, a 18 do líder FC Porto (60 pontos), e ainda atrás de Benfica (59) e Sporting de Braga (46).

O Sporting tem como primeiro jogo, no eventual regresso da I Liga, agendado para 30 e 31 de maio, uma visita ao Vitória de Guimarães, que é sexto classificado.

Portugal, tal como a Alemanha, vai retomar o campeonato este mês, enquanto Inglaterra, Espanha e Itália ainda ensaiam o regresso das competições, sem data marcada. Países Baixos e França já cancelaram os respetivos campeonatos de futebol, devido à pandemia de covid-19.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 286 mil mortos e infetou mais de 4,1 milhões de pessoas em 195 países e territórios. Mais de 1,4 milhões de doentes foram considerados curados.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.