Santos Márquez, agente que mediou a transferência do futebolista Iker Casillas para o FC Porto, foi condenado esta quinta-feira a quatro anos de prisão pelo Tribunal Provincial de Palma de Maiorca.

Segundo o jornal 'El Confidencial', Santos Márquez foi declarado culpado pelo crimes de fraude e apropriação indevida. O empresário tinha sido acusado destes crimes pelo também agente de jogadores Jorge Sastre.

Em causa está a transferência do guarda-redes para o FC Porto. Santos Márquez e Jorge Sastre assinaram um acordo para intermediar o negócio de Casillas em conjunto, mas, quando a mudança do jogador foi concluída, Márquez não deu a parte combinada ao sócio.

Segundo o Ministério Público, no verão de 2015, quando Casillas se transferiu para o FC Porto, o agente recebeu verbas referente a intermediação e assessoria, que terá desviado para uma empresa, que, entretanto, criou, ao invés de o ter feito para a sociedade que incluía os queixosos, fundada em 2008.

A justiça e o advogado dos queixosos indicam que o valor das comissões que Santos Márquez terá desviado é de 444.750 euros.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.