“Estou de consciência tranquila. A equipa sabia que era um jogo importante, os nossos adversários tinham ganho, não podíamos perder terreno e acho que fizemos um belíssimo jogo, contra uma grande equipa, muito bem orientada, com muitos bons jogadores, mas o Benfica demonstrou hoje mais uma vez que está aqui para lutar pelo título e vamos fazer isso com o apoio dos nossos adeptos”, frisou o médio no flash-interview.

Carlos Martins confessou que tocou “com a mão na bola”, assumindo as responsabilidades

“Desde já faço aqui um pedido de desculpas ao grupo, aconteceu, mas mais uma vez a equipa demonstrou, mesmo a jogar com menos um, que é uma equipa forte, uma equipa coesa, com ideias próprias”, sublinhou.

Em noite inspirada, Carlos Martins marcou dois dos três golos encarnados, mas, modestamente, disse que “ajudaram a conseguir mais três pontos, só isso”, dando realce “ao jogo que a equipa fez, o mais importante foi a equipa ter ganho”.

Ainda na primeira parte, o médio desentendeu-se com Cardozo, gritando para o paraguaio passar a bola, algo que aconteceu pela “vontade de ganhar, pela vontade de ser campeão”.

A subir de rendimento, depois de lesões que o afectaram no inicio da temporada, Carlos Martins espreita agora o Mundial.

“Eu sou português, tenho como ambição jogar pela Selecção. O Mundial é um momento único, mas não estou nada obcecado, o “mister” Queiroz quer de certeza ter o máximo de jogadores disponíveis ao melhor nível e cabe-lhe a ele decidir”rematou.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.