O FC Porto restabeleceu hoje a vantagem de seis pontos na liderança da I Liga sobre o Benfica, ao vencer por 5-0 o Belenenses SAD, em jogo da 30.ª jornada da prova. Os golos de Soares (31 minutos), Marega (58'), Alex Telles (75', de grande penalidade), Fábio Vieira (82') e Luis Díaz (90+2') permitiram à equipa portuense conquistar o terceiro triunfo seguido no campeonato.

De referir que os 'azuis e brancos' podem sagrar-se campeões já na próxima jornada: precisam, para isso, de vencer o Tondela e esperar por uma derrota do Benfica em Famalicão.

Sérgio Conceição devolveu a titularidade a Sérgio Oliveira, depois de o médio cumprir castigo, com Danilo a regressar ao banco - Uribe manteve-se nas primeiras escolhas. Já Petit mudou sete peças em relação à partida contra o Tondela, com destaque para o regresso de Ricardo Ferreira, que não era titular num jogo da I Liga desde janeiro de 2018, e para as ausências de Licá e Cassierra, bem como de um guarda-redes suplente na ficha de jogo.

O FC Porto entrou na partida com o controlo da bola, mas sem grandes ideias no plano ofensivo. O primeiro remate à baliza belenense surgiu aos 11 minutos, com Sérgio Oliveira a disparar de fora da área e Koffi a defender a dois tempos.

O Belenenses SAD não demorou a responder e aos 14' Edi Semedo apareceu sozinho na zona de penálti, depois de um cruzamento na esquerda de Rúben Lima, com o cabeceamento a passar muito perto da baliza de Marchesín. Os 'azuis' voltaram a assustar aos 20', com Pina a passar por Alex Telles e a tirar um cruzamento para Nuno Coelho, mas o desvio na área saiu por cima.

A equipa de Petit estava mais perigosa no ataque, mas o FC Porto não desistiu de tentar chegar à vantagem e à meia-hora de jogo Otávio foi à direita buscar uma bola perdida e colocou-a na cabeça de Tiquinho Soares, que atirou para o primeiro da noite. O avançado brasileiro estava há cinco meses (12 jogos) sem marcar.

O FC Porto voltaria a marcar apenas cinco minutos depois, por Matheus Uribe, mas o VAR alertou para uma possível mão do colombiano na condução da bola e Rui Oliveira, depois de ver as imagens, inverteu a decisão.

Na segunda parte, os 'azuis e brancos' geriram a vantagem com tranquilidade, tendo chegado ao 2-0 por Marega (58'). Corona isolou o maliano, com este a rematar cruzado na cara de Koffi. O guardião do Belenenses SAD ainda tocou na bola com o pé, mas não conseguiu evitar o golo.

Pouco depois, Otávio saiu para dar lugar a Fábio Vieira, que protagonizou um belo lance aos 68', a fazer a diagonal para o meio e depois a rematar em jeito, mas à malha da baliza contrária.

Aos 72' Sérgio Conceição lançou Luis Díaz (saiu Corona), que sofreu falta de Phete na área dois minutos depois, com Rui Oliveira a apontar para a marca dos 11 metros. Chamado à conversão, Alex Telles não vacilou e assinou o terceiro da noite para os 'dragões'.

Os homens de Petit tentaram reagir através de Pina, que cabeceou ao poste (78'), mas acabaria por ser o conjunto da casa a chegar novamente ao golo. Fábio Vieira estreou-se a marcar pela equipa principal na cobrança de um livre direto, a enganar Koffi, que contava que a bola passasse por cima da barreira. Já no período de compensação, Luis Díaz fez o 5-0 final, que deixa o FC Porto cada vez mais perto do título.

A quatro rondas do fim do campeonato e com 12 pontos em disputa para cada equipa, o FC Porto reforçou o comando, com 73 pontos, mais seis do que o campeão Benfica, segundo classificado, enquanto o Belenenses SAD manteve-se no 14.º lugar, com 31, a quatro da zona de despromoção.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.