Começou a medo e acabou com a maior goleada da temporada. O FC Porto venceu o Belenenses SAD, por 5-0, resultado que a equipa de Sérgio Conceição não alcançava desde a primeira jornada da I Liga 2018/19 (5-0 ao Chaves) e que lhe permite repor em seis pontos a vantagem sobre o Benfica na corrida ao título.

Os golos de Soares (31 minutos), Marega (58'), Alex Telles (75', de grande penalidade), Fábio Vieira (82') e Luis Díaz (90+2') permitiram aos 'azuis e brancos' conquistar o terceiro triunfo seguido no campeonato. O FC Porto pode mesmo sagrar-se campeão na próxima jornada, se vencer em casa do Tondela e, depois, o Benfica perder em Famalicão.

Com Sérgio Oliveira de regresso ao onze, após cumprir castigo, o FC Porto entrava mais retraído e sem o fulgor físico de outros jogos, mesmo com a bola do seu lado. O Belenenses SAD apresentava-se com uma linha de cinco homens na retaguarda, mas ainda conseguiu deixar a defensa portista em sobressalto nos primeiros 20 minutos, graças a dois lances protagonizados por Edi Semedo e Nuno Coelho.

Só que aos 30 minutos, Otávio foi à direita buscar uma bola perdida e colocou-a na cabeça de Tiquinho Soares, que atirou para o primeiro da noite. O avançado brasileiro estava há cinco meses (12 jogos) sem marcar.

O FC Porto respirava de alívio após um arranque mais tremido, e voltou a marcar apenas cinco minutos depois, por Matheus Uribe. No entanto, o VAR alertou para uma possível mão do colombiano na condução da bola e Rui Oliveira, depois de ver as imagens, inverteu a decisão.

O jogo do FC Porto ganhou maior desenvoltura no segundo tempo, pelo que o 2-0 não tardou a aparecer: uma bola longa de Corona permitiu isolar Marega, com este a rematar cruzado na cara de Koffi. O guardião do Belenenses SAD ainda tocou na bola com o pé, mas não conseguiu evitar o golo.

O segundo golo deixou os 'azuis e brancos' mais confortáveis e Sérgio Conceição aproveitou então para mexer na equipa, já a pensar em Tondela, promovendo as entradas de Fábio Vieira e Luis Díaz. O colombiano conquistou um penálti, que Alex Telles (77') converteu no 3-0, consolidando-se como melhor marcador portista na I Liga, com 10 golos.

Na resposta, o Belenenses SAD criou a melhor oportunidade para marcar, com Nuno Pinto a cabecear ao poste, mas acabou por ser o FC Porto a chegar novamente ao golo. Fábio Vieira estreou-se a marcar na equipa principal na cobrança de um livre direto, enganando Koffi, que contava que a bola passasse por cima da barreira. Já em tempo de compensação, Luis Díaz fechou a contagem com uma jogada fantástica e um remate potente que só parou no fundo da baliza adversária. Haverá festa já na próxima ronda?

O momento

Golo de Soares aos 30 minutos: O Belenenses SAD já tinha assustado em mais do que uma ocasião e os 'dragões' continuavam sem grandes ideias no plano ofensivo, pelo que o golo do brasileiro teve o condão de despertar a equipa, após uma primeira meia hora um pouco tensa, lançando-a para a goleada que se verificou na segunda metade.

A figura

Luis Díaz: Começou no banco e foi lançado aos 72 minutos para o lugar de Corona. A verdade é que não precisou de muito tempo para reclamar a Sérgio Conceição nova oportunidade: conquistou uma grande penalidade, imprimiu velocidade ao ataque portista, e terminou a noite com um golaço. De realçar, também, o enorme talento de Fábio Vieira, que fez a estreia a marcar pela equipa principal, num livre de belo efeito.

Reações

Sérgio Conceição: "Não vale a pena pensar no que falta para sermos campeões"

Petit: "Foi uma segunda parte para esquecer"

Alex Telles: "Esta família merece o que está a acontecer"

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.