O FC Porto está a tentar encontrar uma solução para colocar Nakajima e assim recuperar o investimento realizado no japonês, em valores na ordem dos 11,65 milhões de eurso.

O médio está de saída do dragões, depois de ter criado uma problema no balneário portista. O jogador recusou-se a treinar depois do regresso ao trabalho no dia 4 de maio, justificando-se com o facto de ter que cuidar da mulher e do filho em tempos de pandemia.

Ora essa decisão não agradou aos colegas de equipa e equipa técnica, tanto que o jogador foi vetado da possibilidade de regressar ao trabalho e nem participou nos festejos dos dragões que comemoraram o 29.º título.

Isolado dentro do clube, só restará a Nakajima a saída.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.