Fernando Gomes reconheceu que o FC Porto necessita de 65 milhões de euros em mais valias.

O administrador da SAD do FC Porto reconhece que a ausência do FC Porto da edição deste ano da Liga dos Campeões acabou por ter um peso forte nas contas do clube.

"Em termos de fair play financeiro, este ano será tão ou mais desafiante que os outros, porque desde 1992/93 o FC Porto só falhou a Champions por quatro vezes. A não entrada traz constrangimento acrescido (...) Posso assumir que não estávamos à espera. No orçamento estavam previstos os valores de 50 milhões de euros da Champions que vão fazer falta, mas que serão amortecidos pelos bons resultados que obtivemos nos exercícios anteriores", explicou.

Contudo, afasta o cenário do FC Porto ter que vender jogadores na reabertura de mercado.

As nossas preocupações não são vender em janeiro, dezembro ou fevereiro. Temos até 30 de junho para fazermos mais-valias. Não há pressão para resolver em janeiro. Há um valor pensado para as mais-valias que temos de fazer, que são de 65 milhões de euros."

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.