O presidente da Assembleia da República defende que, enquanto sportinguista, fez bem em ter criticado publicamente Bruno de Carvalho no ano passado, considerando que contribuiu para uma situação nova e mais positiva para o futuro do clube.

Ferro Rodrigues transmitiu esta sua opinião em entrevista à agência Lusa, depois de interrogado se está hoje arrependido por ter feito declarações duras, nos Passos Perdidos da Assembleia da República, contra o então presidente do Sporting, Bruno de Carvalho, na sequência das agressões a jogadores na Academia de Alcochete.

"Como sportinguista acho que fiz muito bem. Como presidente da Assembleia da República, digo que não fui eu mas uma jornalista muito simpática que puxou a conversa e pediu-me para eu dizer aquilo que pensava" sobre o que se estava a passar no Sporting, justificou.

O presidente da Assembleia da República referiu depois que as suas conversas com jornalistas, no dia-a-dia do parlamento, estão longe de ser frequentes.

"Posso falar poucas vezes aos jornalistas, mas quando falo digo o que penso e sou frontal", salientou.

Ferro Rodrigues admitiu mesmo que essas suas declarações contra Bruno de Carvalho, que foram controversas por terem partido da segunda figura do Estado Português, podem ter tido consequências positivas no que diz respeito ao Sporting.

"Há um ano parecia que o Sporting estava acabado e destruído, Depois de tudo o que se passou, posso dizer que, embora modestamente, terei contribuído para uma situação nova e muito mais positiva para o futuro de um clube que eu tenciono fazer 70 anos de sócio em novembro", disse.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.