O presidente do Sporting, Frederico Varandas, pronunciou-se este sábado pela primeira vez sobre o despedimento de José Peseiro do comando técnico da equipa na sequência da derrota com o Estoril-Praia para a Taça da Liga.

Em declarações à imprensa antes da viagem da comitiva leonina para os Açores, onde defronta amanhã o Santa Clara, o presidente do Sporting assumiu a decisão pessoal de afastar José Peseiro do comando técnico da equipa e frisou que "não toma decisões a quente".

"José Peseiro reuniu-se comigo às 10 da manhã de sábado no Estádio de Alvalade e nessa altura entendi que o melhor era José Peseiro não continuar. Peseiro é um bom homem, merece todo o meu respeito, deu o melhor... Mas a decisão é minha. Quando estávamos a acertar a rescisão de contrato, telefonaram por causa de uma cláusula de rescisão de confidencialidade, mas eu disse que aqui há cláusulas de confidencialidade. O Sporting não paga para calar ninguém", começou por dizer Frederico Varandas antes da viagem do Sporting para os Açores.

"Há pessoas incomodadas com a minha decisão, mas estranho as palavras do vice-presidente da ANTF, porque nas últimas 5 épocas Peseiro não completou nenhuma e não ouvi esse senhor falar. Enquanto presidente do Sporting faço e farei o que entender ser melhor para o clube", sentenciou.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.