O Gil Vicente garantiu a permanência na Primeira Liga ao vencer por 2-1 o Vitória de Guimarães, num jogo onde esteve a perder até os 93 minutos. Bruno Duarte marcou para os 'conquistadores', Rúben Ribeiro, aos 93, e Kraev, aos 99, deram os três pontos aos gilistas, que assim carimbam a manutenção. O Vitória de Guimarães desperdiça uma boa oportunidade para subir na tabela, na luta pela Europa.

Duas equipas com ambições distintas mas com a vitória na mente: os vitorianos à procura de igualar o Famalicão no 5.º lugar e ficar a um ponto do 5.º posto, do Rio Ave; os gilistas a precisarem de apenas um ponto para garantirem a manutenção.

O muito calor que se fazia sentir ainda às 17h00, altura do início do jogo, no D. Afonso Henriques terá levado as duas equipas a optarem por um ritmo mais lento em campo, sem correr muitos riscos na procura do golo.

Aos 15 minutos, André André entrou na área pela esquerda, tentou servir Bruno Duarte no meio mas o seu passe foi adiantado. O brasileiro estava em boa posição para marcar.

Assim decorria o primeiro tempo, em ritmo lento, sem muitos lances de perigo nas duas balizas, embora os 'conquistadores' estivessem melhor no encontro. Quase no final dos primeiros 45 minutos, Bruno Ribeiro começou a 'abrir o livro' no Gil Vicente, com pormenores fantásticos, a fazer valer a sua técnica apurada.

De destacar ainda duas paragens forçadas, devido a problemas no sistema de comunicação da equipa de arbitragem liderada por Vítor Ferreira.

No segundo tempo Bruno Duarte foi o homem do desperdício. Aos 47 disparou por cima, a passe de Ola John; aos 60, falhou de forma escandalosa, depois de um balão de Banguera. A bola subiu, Bruno Duarte foi o único a fazer-se ao esférico mas falhou o toque final na pequena área, quando tinha tudo para fazer golo.

Mas aos 64 não podia falhar, sob pena de estragar o trabalho fantástico de Marcus Edwards. O talentoso extremo inglês entrou na área, sentou dois adversários, antes de servir o brasileiro na pequena área, para encostar. Mais de 90 por cento do golo é de Edwards.

Vítor Oliveira lançou Isaiah, Carvalho, Kraev e Samuel Lino nos postos de Baraye, Lourency, João Afonso e Alex Pinto, para tentar dar a volta ao jogo. Ivo Vieira trocou o apagado Ola John por Davidson e depois Bruno Duarte e Edwards por Ouattara e João Pedro.

Os minutos finais foram dos gilistas, que tentaram de todas as formas chegar ao empate. Samuel Lino testou Douglas aos 82 mas o guardião brasileiro defendeu com segurança; aos 83 é Hugo Vieira a disparar à entrada da área, com a bola passar a centímetros do poste esquerdo, já com Douglas batido.

Com o Gil Vicente mais perigoso, Ivo Vieira tentou dar frescura na zona central com as saídas dos médios André André e Poha e as entradas de Pepê e André Almeida, para tentar ter mais bola e mais agressividade.

Aos 90, novamente o Gil Vicente a criar perigo: Hugo Vieira deixou em Rodrigão, que disparou forte para mais uma defesa de Douglas. Faltavam jogar 10 minutos, o tempo dado pelo árbitro para compensar o que se perdeu com as substituições e a paragem pelos problemas nos aparelhos de comunicação.

Adivinha-se o golo gilista, que surgiu aos 93 minutos, pelo seu melhor jogador em campo: passe longo para as costas do lateral direito do Vitória de Guimarães, Sakho lê mal o lance e deixa-se antecipar por Rúben Ribeiro que domina e dispara rasteiro para o 1-1.

O Vitória foi à procura da vitória, que chegaria... para o adversário. O Gil Vicente recuperou a bola e subiu no terreno por Kraev e Samuel Lino. Os dois conseguiram enganar os defensores dos 'conquistadores', com Mikel Agu a perder a bola na área para o búlgaro disparar cruzado, fazendo a reviravolta e dando a vitória aos gilistas, aos 99 minutos.

Com esta vitória, o Gil Vicente está em nono lugar, com 39 pontos, e já garantiu a manutenção, enquanto o Vitória de Guimarães, que vinha de dois triunfos, está em sétimo, com 46 pontos, e atrasou-se na luta por um lugar nas competições europeias.

 Veja o resumo do jogo.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.