O treinador Vítor Oliveira elogiou hoje a primeira volta "brilhante" do Gil Vicente, cuja "cereja no topo do bolo" seria um triunfo na deslocação ao Paços de Ferreira, na 17.ª jornada da I Liga de futebol.

"A vitória terminaria uma primeira volta brilhante. O jogo é difícil para as duas equipas, mas temos condições para dificultar a vida do Paços de Ferreira, que melhorou muitos em termos exibicionais e pontuais. Estamos contentes com o que fizemos até hoje e outro resultado positivo seria a cereja no topo do bolo", realçou o técnico, na conferência de antevisão ao duelo do domingo, no Estádio Cidade de Barcelos.

Pela primeira vez em 19 presenças na elite do futebol nacional, os minhotos vão entrar na segunda volta invictos na condição de anfitrião, graças a quatro triunfos e cinco empates que oferecem alento na luta pela permanência, mas continuam a impedir facilitismos numa prova recheada de "situações imprevisíveis".

"Se repetirmos a primeira volta, o que será difícil, conseguiremos os nossos objetivos. Ainda vamos passar por dificuldades e teremos campeonato até ao fim. Não consigo quantificar quantos pontos são necessários e a experiência diz-me que não devo avançar com números porque podem ser falaciosos", alertou.

Prova disso é a irregularidade exibicional fora de portas, onde o Gil Vicente perdeu por cinco vezes e só pontuou em duas ocasiões, desempenho alicerçado na "falta de qualidade para ser melhor que os adversários" e em "fatores psicológicos".

"Gostaríamos de ter sempre a mesma cara, mas as equipas do meio da tabela para baixo não costumam ser assim. No entanto, estamos mais consistentes e capazes fora de casa e tentaremos confirmar essa melhoria em Paços de Ferreira", vincou.

Apesar da saída da Taça de Portugal frente ao Famalicão (1-0), na quarta-feira, Vítor Oliveira prevê um adversário "motivado, organizado e competitivo", num regresso a uma casa onde começou a desenvolver o estatuto de ‘rei das subidas’, em 1990/91, reforçado na última época através dos barcelenses, com a 11.ª promoção à I Liga.

"Passei muitos bons momentos, tenho lá bons amigos e é um clube importante na minha carreira desportiva. No domingo será uma situação diferente. Neste momento oriento o Gil Vicente e quero o melhor resultado possível. Se puder ganhar, melhor", afiançou.

Os gilistas venceram um terço dos 24 confrontos frente aos pacenses no campeonato e estão invictos há quatro partidas, tendo consentido o último desaire em março de 2013.

O Gil Vicente, oitavo colocado, com 21 pontos, visita o Paços de Ferreira, na 15.ª posição, com 15, no domingo, às 15:00, no Estádio Capital do Móvel, para a 17.ª jornada da I Liga.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.