A época de 2019/20 não está a ser particularmente prolífica para os avançados do FC Porto. E a tendência tem-se agravado nos últimos jogos.

Se no início da época Zé Luís deu um ar da sua graça, com cinco golos nos seus cinco primeiros jogos de 'dragão' ao peito, a verdade é que desde então só marcou por mais duas vezes e não faz balançar as redes desde 22 de Setembro, quando faturou no triunfo sobre o Santa Clara. Viu, assim, o seu rácio de golos por minuto descer para valores bem menos impressionantes: um golo a cada 125 minutos em campo.

Situação que não seria grave se os outros pontas-de-lança do plantel estivessem a compensar esta 'seca' de golos do cabo-verdiano. Mas isso não está a acontecer. Moussa Marega, por exemplo, leva apenas quatro golos marcados em 13 jogos. e não marca desde 29 de setembro, quando o seu golo logo a abrir o encontro valeu um triunfo sobre o Rio Ave. Em média, esta época Marega marca um golo a cada 268 minutos. Na época passada marcou um golo a cada 188 minutos em campo.

Tiquinho Soares leva os mesmos quatro golos que o colega maliano, embora apresente um melhor rácio de golos por minuto. Ainda assim, esta temporada é preciso esperar, em média, 202 minutos para ver um golo do brasileiro, que bisou para a Liga Europa frente ao Young Boys a meio de Setembro e depois só voltou a marcar frente ao Coimbrões, para a Taça de Portugal, e no triunfo sobre o Famalicão, a contar para a oitava jornada da Liga portuguesa.

Jovem Fábio Silva foi o último avançado a fazer o gosto ao pé

Foi precisamente nesse jogo com o Famalicão que se assistiu ao último golo de um avançado do Porto esta época, com Fábio Silva a saltar do banco para fechar a contagem nessa vitória dos "dragões" por 3-0, a 27 de Outubro. O jovem avançado de 17 anos já tinha, antes, marcado para a Taça, ao Coimbrões. Leva dois golos em dez jogos esta época e apresenta um rácio de um golo a cada 152 minutos em campo.

Aboubakar: "Talvez os meus treinadores tenham algum receio de voltar a apostar em mim"
Aboubakar: "Talvez os meus treinadores tenham algum receio de voltar a apostar em mim"
Ver artigo

Depois, há ainda Vincent Aboubakar. A lidar com problemas físicos desde o início da época, o internacional camaronês apenas esteve em campo em dois jogos da equipa principal dos "azuis-e-brancos" em 2019/20, totalizando uns escassos 18 minutos nessas duas partidas, e ainda não fez o gosto ao pé.

Feitas as contas, desde o final de setembro marcaram apenas quatro golos. À turma de Sérgio Conceição tem valido, nos últimos jogos, a pontaria dos defesas, responsáveis por golos que valeram duas vitórias e um empate nos últimos três compromissos da formação azul-e-branca para a Liga portuguesa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.