Segundo avança esta terça-feira o "New York Times", a Google já revelou ao Benfica a identidade dos 'bloggers' responsáveis pela divulgação de informação confidencial do clube da Luz.

De acordo com a mesma publicação a Google não foi a única a ajudar o Benfica, há outras empresas dispostas a fornecer informação aos 'encarnados' para facilitar na identificação dos 'bloggers'.

Na passada quinta-feira, uma fonte do Benfica tinha já confirmado ao 'Correio da Manhã', que o clube da Luz e a Google tinham chegado a acordo. A mesma fonte garantiu que seriam divulgadas "as iniciativas que a nível judicial serão tomadas tendo em conta a prática dos crimes cometidos." Em troca dos dados, o Benfica desistia do processo contra a Google.

"Os encarnados vão agora avançar com ações cíveis e criminais contra os alvos, depois de obterem a informação cedida pela Google. O acordo, feito no estado da Califórnia, implica ainda que a Google garanta que em caso de serem publicados novos dados confidenciais os conteúdos sejam de imediato apagados", escreveu ainda o jornal.

A queixa

No passado mês de abril, o Benfica avançou com uma queixa no Tribunal Central da Califórnia contra a Google. Na referida queixa, o clube da Luz acusa a Google de ter permitido alojar conteúdo roubado na plataforma, o que perante a lei norte-americana faz da Google coautora do crime.

O clube diz ter sido alvo de um 'hacker' que roubou informação comercial que depois foi alojada em páginas como o "blogspot", "wordpress" e "rgho". Por isso, a defesa do Benfica acusa a Google de permitir o crime e ser assim coautora do mesmo.

Mas, a Google - que detém o domínio "blogspot.com" - não foi o único alvo dos 'encarnados' que alargaram a queixa à "Automatic Inc", dona do "wordpress" e à "Cloudflare, Inc", como proprietária ddo "rgho.st".

O blog "mercadodebenficapolvo" está alojado no "Wordpress" e nos últimos meses tem revelado e-mails do clube bem como documentos oficiais do Benfica.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.