O presidente da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) e os presidentes da Liga e dos clubes das competições profissionais reuniram-se hoje, após o encontro da UEFA com as suas filiadas devido à pandemia de COVID-19 e dessa reunião saíram três decisões quanto ao futuro do futebol português.

Segundo escreve o jornal desportivo 'O Jogo', Fernando Gomes e os presidentes dos clubes decidiram que os campeonatos profissionais (I e II Liga) devem ser concluídos até ao final do mês de julho. E, apenas se tal não for mesmo possível, podem os campeonatos serem 'empurrados' para o início de agosto.

O mesmo jornal esclarece que Portugal deve apresentar a lista de participantes nas competições europeias do próximo ano até 3 de agosto, o que obriga a I Liga a estar terminada antes dessa data. Além disso, é ainda referido que o alargamento das competições não foi sequer assunto na dita reunião.

Esta reunião ocorreu no mesmo dia em que a UEFA, que rege o futebol europeu, se reuniu com as 55 federações nacionais, na qual o diretor-executivo Tiago Craveiro foi o representante da FPF, e um dia depois de Gomes ter-se reunido com os representantes das 22 associações distritais e regionais.

Na sexta-feira, a FPF decidiu cancelar as provas dos escalões de formação, que estavam suspensas desde 10 de março, dois dias antes de o organismo regulador do futebol português ter decidido suspender também as competições de seniores.

A FPF optou por concluir “as competições nacionais de todos os escalões de formação de futebol e futsal, masculinas e femininas, não resultando das mesmas qualquer efeito desportivo imediato", acrescentando que "não serão atribuídos títulos nas referidas competições, nem aplicado o regime de subidas e descidas".

Os jogos da I Liga e II Liga de futebol estão suspensos, por tempo indeterminado, desde 12 de março.

Após 24 das 34 jornadas, o FC Porto lidera o principal escalão, com 60 pontos, mais um do que o campeão Benfica, enquanto o Nacional segue no primeiro lugar da II Liga, com 50 pontos, no mesmo número de jogos, mais dois do que o Farense.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia de COVID-19, já infetou mais de 865 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 43 mil. Dos casos de infeção, pelo menos 165 mil são considerados curados.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

Em Portugal, que está em estado de emergência desde as 00:00 de 19 de março e até às 23:59 de 02 de abril, registaram-se 187 mortes e 8.251 casos de infeções confirmadas, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde (DGS).

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.