Mafra e Nacional empataram hoje 1-1, num jogo da 20.ª jornada da II Liga portuguesa com muitas oportunidades e duas equipas apostadas em jogar futebol de ataque.

Com este resultado, o Nacional vai manter a liderança da II Liga, com 40 pontos, mas pode ser alcançado pelo Farense, segundo classificado, com 37, que defronta no domingo o FC Porto B. Já o Mafra, com 35 pontos e já há sete jogos sem perder, cimenta o terceiro lugar, mantendo em aberto a luta pela subida à I Liga.

O Mafra adiantou-se no marcador logo aos 10 minutos, com um golo de Zé Tiago, mas o Nacional empatou já na segunda parte, aos 74, num livre cobrado de forma exemplar por Camacho.

Com as duas equipas de olhos postos na baliza adversária, o jogo começou em ritmo alto e foi o Nacional a primeira formação a criar perigo. Aos oito minutos, os madeirenses testaram pela primeira vez os reflexos de Godinho, com Gorré a assistir Witi na esquerda e o lateral a rematar ao lado.

No minuto seguinte, foi novamente o Nacional a estar perto do golo, depois de uma precipitação de Juary na saída para o ataque. O central do Mafra entregou mal a bola, Nuno Borges galgou alguns metros e atirou forte, com a bola a rasar o poste do Mafra.

Sinal mais do Nacional, mas a resposta do Mafra foi letal: aos 10, Zé Tiago encontrou espaço para sair para o ataque, assistiu Joel na esquerda, o médio entrou na área madeirense, devolveu a Zé Tiago e o avançado fez o resto. Primeiro atirou ao poste, mas foi feliz e a bola voltou aos seus pés e só teve de encostar para o 1-0, já com Daniel deitado no relvado.

O Nacional sentiu o golo sofrido, mas depressa voltou à carga. Camacho e Riascos foram os mais perigosos durante todo o primeiro tempo e foram precisamente os dois avançados a dispor da melhor oportunidade dos insulares para empatar, aos 20 minutos. Godinho repôs mal a bola em jogo, Camacho recolheu e atirou para boa defesa do guardião, com Riascos, na recarga, a atirar ao lado, já pressionado pela defesa do Mafra.

Mesmo em vantagem, o Mafra nunca descansou sobre o 1-0 e, no início da segunda parte, esteve perto de aumentar para 2-0, novamente com Zé Tiago, o melhor da equipa de Vasco Seabra, em destaque.

O avançado recebeu no pé esquerdo, arrastou a defesa do Nacional em busca de um ‘buraco’ para rematar e, no último momento, assistiu de calcanhar Lucas Silva, com o brasileiro a atirar para uma grande defesa de Daniel Guimarães.

Poucos minutos volvidos e Riascos esteve perto de fazer o empate para o Nacional. Numa arrancada impressionante, o colombiano passou por todos os adversários que encontrou pelo caminho, menos por João Godinho, que, com uma ‘mancha’ perfeita, impediu a comemoração insular.

O jogo prosseguiu elétrico. Gorré, pelo Nacional, e Tavares, pelo Mafra, atiraram aos ‘ferros’, e, aos 74 minutos, o Nacional conseguiu mesmo o empate, com um livre direto cobrado de forma perfeita por Camacho. O extremo bateu do lado esquerdo e, com um arco perfeito, colocou a bola no ângulo, deixando Godinho pregado ao relvado e fechando o resultado final.

Jogo no Estádio Municipal de Mafra.

Mafra – Nacional, 1-1.

Ao intervalo: 1-0.

Marcadores:

1-0, Zé Tiago, 10 minutos.

1-1, Camacho, 74.

Equipas:

- Mafra: Godinho, Rúben Freitas, Juary, João Miguel, Joel, Nuno Rodrigues (Flávio Silva, 82), Tavares, Franco, Lucas Silva (Rui Gomes, 90+1), Zé Tiago (Cazonatti, 90+2) e Paul Ayongo.

(Suplentes: Chastre, Flávio Silva, Areias, Rui Gomes, Gui Ferreira, Miguel Lourenço e Cazonatti).

Treinador: Vasco Seabra.

- Nacional: Daniel, Kalindi, Mosevich, Júlio César, Witi, Camacho (Evouna, 89), Nuno Borges, Vítor Gonçalves, Gorré (Perotti, 72), Rúben Micael (Jota, 72) e Brayan Riascos.

(Suplentes: Ohoulo, Sosa, Jota, Perotti, Evouna, Marcelo Freitas e Rui Correia).

Treinador: Luís Freire.

Árbitro: Iancu Vasilica (AF Vila Real).

Ação disciplinar: cartão amarelo para Juary (45), Nuno Borges (54), João Miguel (76), Paul Ayongo (90+1).

Assistência: cerca de 1.000 espetadores.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.