O Sporting visita o Belenenses três dias depois de ter sido afastado da Liga Europa pelo Atlético Madrid. Na conferência de antevisão da partida, Jorge Jesus confessou que é muito difícil para uma equipa portuguesa estar em todas as frentes, principalmente com a participação nas provas europeias.

"Tem sido o ano todo. Estamos a chegar a meio do mês de abril e o Sporting perdeu na quinta-feira um objetivo... Não, atenção, não perdeu nenhum objetivo. Quem tiver objetivos de ganhar Champions e Liga Europa em Portugal esqueça, isso é só bluff, é só treta! Objetivos são o Campeonato Nacional, a Taça de Portugal e a Taça da Liga, é nisso que estamos inseridos", começou por dizer o técnico 'leonino'.

"Ainda estamos a disputar dois [objetivos]: a Taça e o campeonato. O facto de estarmos sobrecarregados tem a ver com isso. Há 40 anos que o Sporting não estava nesta altura nas frente todas e foi por isso que eu vim para o Sporting, para estar perto dos nossos rivais e disputar todas as competições. Vamos ver se conseguimos chegar ao fim e ganhar mais uma", afirmou.

Frente ao Atlético Madrid, Jorge Jesus optou por montar um sistema tático com três centrais, uma estratégia que, admite, repetiria agora frente ao Belenenses... se tivesse Mathieu.

"Cada jogo tem a sua história de estratégia e de tática. Em Portugal considera-se, não os treinadores, mas os analistas da tática, que jogar com três centrais é um sistema mais defensivo que os outros. É mentira. É difícil de trabalhar e não é para todos os treinadores ou para todos os jogadores. Sim, se tivesse o Mathieu era capaz de o fazer, é um sistema que tem muito a ver com uma ideia ofensiva do jogo, a forma como queres dar espaço à tua equipa em função do sistema do adversário. Tudo isso é criativo, rico", defendeu.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.