Carlos Padrão, antigo guarda-redes e amigo de longa data de Jorge Jesus, abordou a possibilidade de o treinador do Flamengo regressar ao Benfica, um cenário que não acredita que se concretize.

"Falei com ele há exatamente uma semana. Enviei-lhe uma mensagem a dar-lhe os parabéns pela decisão de ficar no Flamengo. Estivemos depois cerca de um hora ao telefone. A única coisa que posso divulgar é a minha posição pessoal. Ninguém fala ou toma decisões em nome do Jorge, ninguém influencia o Jorge. A única coisa que faço com o Jorge é dar-lhe a minha opinião. Está num dos maiores clubes do mundo, tem 30 ou 40 milhões de adeptos rendidos aos pés dele. Não fazia sentido. Está à beira de treinar a seleção brasileira", afirmou o antigo guarda-redes durante o programa Visão de Jogo, da TSF.

"Ser selecionador do Brasil, e seria pela primeira vez na história um treinador estrangeiro no cargo, é melhor do que treinar Real Madrid, Barcelona, Benfica ou FC Porto", acrescentou.

Recorde-se que há duas semanas, após a derrota caseira do Benfica com o Santa Clara, Luís Filipe Vieira iniciou conversações com Jesus e tentou convencê-lo a regressar de imediato a Portugal, mas o treinador respondeu negativamente.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.