O treinador Luís Castro disse hoje que espera cumprir o contrato com o Vitória de Guimarães, da I Liga portuguesa de futebol, até junho de 2020, apesar dos rumores da sua saída após o final da época.

"Tenho o desempenho diário de acordo com o meu contrato, trabalho de forma dedicada, intensa e muito empenhada para tentar colocar o Vitória novamente na rota da [Liga] Europa. Tenho contrato de mais um ano, espero cumpri-lo e ter o melhor desempenho possível", afirmou.

Na conferência de antevisão ao jogo com o Sporting, da 31.ª jornada do campeonato, agendado para sábado, em Lisboa, o técnico antecipou o seu futuro, depois de o presidente do Vitória de Guimarães, Júlio Mendes, ter afirmado, em declarações hoje publicadas no diário desportivo Record, que o projeto desportivo com Luís Castro "não se esgota ao final de uma época".

Luís Castro disse ainda ter a esperança de vencer "com mais regularidade" enquanto constrói o projeto desportivo do Vitória - tem 13 triunfos no campeonato e é sexto classificado, com 45 pontos -, mas lembrou que os treinadores podem deixar os clubes face a uma "contestação muito forte" ou a uma "proposta financeiramente irrecusável".

Apesar de estar em Guimarães com "muita dedicação e entusiasmo", o técnico reconheceu que os vimaranenses estão num "momento de grande aperto no campeonato", porque só tem mais quatro jogos para atingir o quinto lugar, ocupado pelo Moreirense, com 49, e chegar à Liga Europa.

"Temos de unir esforços. A ida à Liga Europa será sempre uma conquista da nação vitoriana, portanto precisamos de estar todos juntos para atacar os jogos que faltam com muita determinação", pediu.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.