Quatro adeptos foram acusados pelo Ministério Público (MP) do crime de "arremesso de objetos ou produtos líquidos agravados", anunciou, esta quinta-feira, a Procuradoria-Geral Distrital do Porto.

Os incidentes ocorreram no final do jogo Famalicão-Tondela, em dezembro, com os arguidos a integrar um grupo de cerca de 100 adeptos, que avançou na direção da polícia, arremessando "pedras e garrafas de vidro", lê-se na nota.

O Ministério público pede que, além da condenação, estes quatro adeptos sejam "interditos a recintos desportivos".

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.