O Sporting empatou hoje 0-0 na visita ao Moreirense, no jogo de encerramento da 30.ª jornada da I Liga, e viu o SC Braga aproximar-se na luta pelo terceiro lugar. Os ‘leões’, que vinham de quatro vitórias consecutivas, não conseguiram dar continuidade aos triunfos frente ao Moreirense, que jogou com menos um elemento desde os 51 minutos, após a expulsão de Halliche.

Rúben Amorim já pôde contar no onze com Acuña e Jovane, de regresso após lesão, sendo Neto e Battaglia também apostas para esta partida (saíram Eduardo Quaresma e Wendel). Já Ricardo Soares fez duas mexidas no onze do Moreirense, com Halliche e Bilel a entrarem para os lugares de Iago e Luís Machado.

Aos 5 minutos, Jovane Cabral combinou com Plata e quase ficou isolado na cara de Pasinato, mas o passe do equatoriano saiu ligeiramente puxado e a bola acabou por passar a linha de fundo. A organização do Moreirense dificultava a construção nas linhas recuadas dos 'leões', que falharam alguns passes nos primeiros minutos.

Aos 14' Halliche ganhou nas alturas a Neto, ficando em posição privilegiada para marcar, mas acabou por cabecear mal e a bola saiu pela linha lateral. A equipa de Rúben Amorim voltaria a ceder espaços, permitindo que Filipe Soares (24') cabeceasse sozinho ao segundo poste, mas à malha lateral.

As combinações entre Plata e Jovane continuavam a não surtir efeito e aos 29' Filipe Soares protagonizou o melhor momento da primeira parte, com um pontapé de bicicleta por cima do travessão, após cabeceamento de Fábio Abreu.

O Sporting tentou responder através de Coates, a cabecear por cima num bom movimento, após canto da esquerda, e depois já perto do intervalo, com Rosic a cortar na hora certa um cruzamento venenoso de Ristovski, mas o intervalo chegou sem qualquer remate à baliza de ambas as equipas.

Os 'leões' entraram mais atrevidos na segunda parte e ganharam ainda mais ânimo com a expulsão de Halliche (51'), que teve de recorrer à falta para travar Plata, que seguia isolado. Rúben Amorim aproveitou para lançar em campo Wendel, Nuno Mendes e Joelson Fernandes, mas o Sporting, mesmo em superioridade numérica, não conseguia organizar o seu jogo atacante.

Aos 68' Sporar, em esforço e quase sem ângulo, rematou rasteiro para defesa apertada de Mateus Pasinato. A equipa 'leonina' pressionava cada vez mais o adversário, mas os remates não saíam bem aos visitantes, nem mesmo a Jovane Cabral, que já mostrou ser um exímio marcador de livres.

Por sua vez, o Moreirense apostava nas bolas paradas e aos 80' Steven Vitória ficou muito perto do golo ao cabecear por cima com algum perigo, na sequência de um canto. O Sporting voltaria a sentir calafrios pouco depois, devido a uma falha de comunicação entre Plata e Maximiano, a obrigar o guarda-redes 'leonino' a uma defesa por instinto para evitar o autogolo.

Já perto do fim, Tiago Martins recorreu às imagens do VAR para analisar um lance na área do Moreirense, em que Djavan parece agarrar Coates, mas o juiz acabou por mandar seguir.

Com este empate, o Sporting está em terceiro, com 56 pontos, mais três que o SC Braga, que goleou nesta jornada o Aves e aproximou-se dos ‘leões', enquanto o Moreirense, que não perde há quatro jogos, está em oitavo, com 39 pontos.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.