O treinador do Tondela, Natxo González, disse hoje esperar “um desafio duro” frente a um adversário “muito exigente” no sábado, na receção ao Boavista, na 24ª jornada da I Liga portuguesa de futebol.

“Vai ser um desafio duro, é um rival muito exigente, que sofre poucos golos e que vem com a necessidade de ganhar. Acredito que será um jogo muito equilibrado que se pode decidir por algum detalhe, algum erro de qualquer uma das equipas”, considerou.

Em conferência de imprensa de antevisão ao jogo da 24ª jornada, que se disputa no sábado, às 15:30, no Estádio João Cardoso, o técnico espanhol considerou que “a bola parada pode ser decisiva”, alertando também para as “transações muito rápidas”.

“O Boavista é uma equipa muito intensa, agressiva, é uma das equipas que mais faltas faz, pela sua intensidade, pela sua agressividade, e é, fisicamente, muito forte. (...) É uma boa equipa, que domina vários registos, daí a dificuldade” do jogo, acrescentou o treinador.

Apesar de admitir que o jogo “se pode decidir por algum detalhe”, Natxo González adiantou que “há detalhes que não se podem controlar”, até porque, explicou, se pode “trabalhar quase tudo, mas há situações que são muito difíceis”, apesar de “no dia a dia o trabalho ser sempre para melhorar”.

“É difícil dizer que fazes as coisas bem quando perdes e perdes. Estamos a fazer coisas bem, mas logicamente também coisas mal, porque temos perdido. (...) Trabalhamos para que a equipa chegue o melhor possível às últimas jornadas, à reta final”, assumiu.

Sobre as consecutivas derrotas no Estádio João Cardoso, Natxo González admitiu que deixou de falar da “necessidade de ganhar em casa”, uma vez que não quer que “os jogadores vivam com essa pressão, porque já toda a gente está sempre a falar nisso” e “não há ninguém com mais vontade de ganhar em casa que a própria equipa”.

“Não quero a nível emocional insistir nisso. Todos o sabemos e o que temos de fazer é tentar, futebolisticamente, melhorar para termos mais possibilidades de ganhar, mas não gostaria que se convertesse numa obsessão”, admitiu.

O técnico ‘auri-verde’ assegurou que, “independentemente da dinâmica negativa” que o Tondela tem vivido, “os jogadores estão bem” e Natxo González disse que tem “transmitido motivação” e “vontade de chegar ao último jogo bem, tranquilos e felizes”.

O Tondela, 15.º classificado, com 24 pontos, recebe no sábado, pelas 15:30, ao Estádio João Cardoso, o Boavista, em 10º lugar, com 28, em jogo da 24.ª jornada da I Liga de futebol.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.