O presidente executivo da NOS, Miguel Almeida, deu na sexta-feira uma conferência de imprensa onde apresentou os resultados da operadora em relação ao ano de 2018. Confrontado com a situação do clube de Alvalade, o CEO da NOS deixou apenas uma garantia.

"Não está nos nossos planos qualquer antecipação de verbas, seja de patrocínio ou de direitos televisivos. Os pagamentos serão feitos nos momentos previstos", avisou Miguel Almeida.

Recorde-se que a situação financeira do Sporting é delicado e que o clube comunicou recentemente à CMVM que iria entar antecipar receitas do contrato com a NOS para cumprir com as obrigações financeiras dos próximos 12 meses.

"[Os] fundos de maneio e os saldos de caixa e equivalentes não são suficientes para cobrir as suas necessidades nos próximos 12 meses, necessidades estas que se estimam em cerca de 65 milhões de euros, dos quais 41 milhões de euros até 30 de junho de 2019", pode ler-se.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.