A NOS repudiou hoje e classificou de "graves" os incidentes ocorridos na terça-feira na Academia do Sporting, nos quais futebolistas e elementos da equipa técnica foram agredidos.

Em comunicado, a operadora de telecomunicações que patrocina o Sporting afirma estar "chocada e repudia os incidentes ocorridos ontem [terça-feira], os quais vêm ensombrar o desporto português e o futebol em particular", apelando que aqueles que têm responsabilidades "garantam" que tal não volta acontecer.

A NOS sublinha que "acontecimentos tão graves como estes não se podem repetir", pelo que "apela a todos aqueles que têm responsabilidades, diretas ou indiretas, no futebol português para que garantam que situações pouco dignificantes como esta não voltem a suceder".

"Estamos confiantes de que estes incidentes darão origem a uma reação que levará à irradicação de todos os comportamentos inaceitáveis no desporto português", salienta, esclarecendo que não está a estudar a eventual rescisão do contrato com o Sporting Clube de Portugal.

Na terça-feira, cerca de 50 pessoas, de cara tapada, alegadamente adeptos ‘leoninos’, invadiram a Academia de Alcochete e, depois de terem percorrido os relvados, chegaram ao balneário da equipa principal, agredindo vários jogadores, entre os quais Bas Dost, Acuña, Rui Patrício, William Carvalho, Battaglia e Misic e outros membros da equipa técnica.

A equipa principal do Sporting cumpria o primeiro treino da semana, depois da derrota no terreno do Marítimo (2-1), que relegou a equipa para o terceiro lugar da I Liga, iniciando a preparação para a final da Taça de Portugal, no domingo, frente ao Desportivo das Aves.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.