O FC Porto chega ao 'clássico' 'da I Liga portuguesa de futebol, no sábado, com mais de meio ‘onze’ renovado em relação ao último confronto com o Benfica, enquanto as ‘águias’ foram ‘obrigadas’ a mudar três ‘peças’.

Na partida da 24.ª jornada do último campeonato, em 02 de março, os ‘encarnados’, que venceram por 2-1, apresentaram-se no Estádio do Dragão com Vlachodimos, André Almeida, Rúben Dias, Ferro, Grimaldo, Samaris, Gabriel, Pizzi, Rafa, João Félix e Seferovic.

Passados quase seis meses, o técnico Bruno Lage pouco ou nada mudou na equipa titular nos três jogos oficiais disputados na presente época, nas vitórias sobre Sporting (Supertaça), Paços de Ferreira (I Liga) e Belenenses SAD (I Liga), e as mudanças entretanto efetuadas deveram-se a contrariedades físicas, nos casos de André Almeida e Gabriel, ou saídas do plantel, como aconteceu com Félix, que rumou ao Atlético de Madrid, por 120 milhões de euros (ME).

O jovem avançado, autor do primeiro tento benfiquista nessa vitória no Dragão, tem sido rendido pelo espanhol Raúl de Tomás, reforço assegurado para esta temporada, por 20 ME, que formou dupla de ataque com Seferovic nas três primeiras partidas.

O posto de André Almeida na lateral direita tem sido ocupado pelo canhoto Nuno Tavares, promovido esta época ao plantel principal, enquanto o médio Gabriel, titular no Dragão, arrancou esta temporada entre as primeiras opções, mas lesionou-se na Supertaça, na goleada sobre o Sporting (5-0).

O grego Samaris, um dos titulares no Porto, substituiu o luso-brasileiro, atuando ao lado de Florentino - que há seis meses não saiu do banco de suplentes – nos jogos com Paços de Ferreira e Belenenses SAD.

Já o FC Porto deverá entrar no Estádio da Luz com seis alterações em relação à equipa que perdeu o 'clássico' de março, no qual apresentou Iker Casillas, Wilson Manafá, Felipe, Pepe, Alex Telles, Herrera, Óliver, Corona, Brahimi, Marega e Adrián López.

Destes 11 atletas, apenas Manafá, Pepe, Alex Telles, Corona e Marega poderão ser lançados por Sérgio Conceição, já que Felipe, Herrera, Óliver, Brahimi e Adrián López já não ‘moram’ no Dragão, e Iker Casillas tem estado afastado dos relvados, depois dos problemas de saúde que o afetaram no final da última época.

Ao contrário do Benfica, os ‘dragões’ não repetiram o ‘onze’ em nenhum dos quatro encontros oficiais já disputados, dois com os russos do Krasnodar, na terceira pré-eliminatória da Liga dos Campeões, e outros dois para a I Liga, com Gil Vicente e Vitória de Setúbal.

Na baliza, o argentino Marchesín, contratado ao América do México, é aposta certa de Conceição, tal como serão Pepe, o regressado Iván Marcano e Alex Telles. No lado direito da defesa, Manafá deverá repetir a titularidade de há seis meses, embora tenha sido Corona a ocupar a posição na última partida, com o Vitória de Setúbal (4-0).

Se na defesa três elementos devem ser novamente titulares, no meio-campo apenas um o deverá ser, precisamente o extremo internacional mexicano, ao lado do qual poderão alinhar o ‘capitão’ Danilo, que foi suplente utilizado no Dragão, e os reforços colombianos Matheus Uribe e Luís Diáz.

No ataque, resistirá Marega, uma vez que o autor do golo ‘azul e branco’ no último 'clássico', o espanhol Adrián López, voltou para Espanha. O cabo-verdiano Zé Luís, contratado ao Spartak de Moscovo, é o presumível companheiro de ataque do maliano, sobretudo depois dos quatro golos anotados nos últimos dois jogos (um ao Krasnodar e três ao Vitória de Setúbal).

Benfica e FC Porto jogam este sábado, a partir das 19:00, no Estádio da Luz, em Lisboa, em partida da terceira jornada da I Liga.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.