O FC Porto chega à segunda metade do campeonato em primeiro lugar, com relativa margem de segurança para os rivais – Sporting está a dois pontos, Benfica a cinco. Mas, convém não esquecer, há um total de 17 jogos pela frente, e já se sabe como o futebol gosta de pregar as suas partidas, pelo que tudo pode acontecer.

A equipa de Sérgio Conceição tem a vantagem de já ter jogado em terrenos tradicionalmente difíceis como Alvalade, de onde saiu com um nulo, Braga (vitória por 1-0) e Vila do Conde (vitória por 2-1). Neste caso, os ‘azuis e brancos’ poderão fazer-se valer da ‘fortaleza’ que tem sido o Dragão na presente temporada para as receções a SC Braga (Jornada 21, início de fevereiro), Rio Ave (jornada 23, fevereiro) e Sporting (jornada 25, início de março).

O grande teste do FC Porto será a visita ao reduto do Benfica, em meados de abril (jornada 30). Depois do nulo no Dragão, os atuais líderes do campeonato deslocam-se ao Estádio da Luz, onde os ‘encarnados’ apenas por uma vez cederam pontos esta temporada na prova – no empate com o Sporting. O clássico com o Benfica poderá, portanto, decidir muita coisa, até porque nessa altura ficarão a faltar mais quatro jogos para o encerramento da Primeira Liga. Mas vamos por partes.

O mês de janeiro, de resto, será bastante exigente para os ‘dragões’, não tanto pela dificuldade dos jogos do campeonato mas antes pelo calendário apertado, em virtude da participação na Taça de Portugal e na ‘final four’ da Taça da Liga. Nesse sentido, o FC Porto poderá realizar um total de oito jogos este mês.

Depois dos triunfos sobre Feirense e V. Guimarães, a equipa de Sérgio Conceição tem mais cinco compromissos pela frente até ao próximo dia 31: Moreirense (dia 11/Taça de Portugal), o 'aflito' Estoril (15/Primeira Liga), Tondela (19/ Primeira Liga), Sporting (24/meia-final Taça da Liga) e Moreirense (31/Liga). A estes poderá juntar-se eventual presença na final da Taça da Liga, agendada para dia 27.

Em fevereiro, depois do desafio com o SC Braga, que mesmo sendo em casa, será sempre um jogo difícil, até pelo bom momento que a equipa de Abel Ferreira atravessa, o FC Porto visita o terreno do Chaves. Na época passada, os ‘azuis e brancos’ foram eliminados da Taça de Portugal neste campo, mas triunfaram para o campeonato.

Segue-se a já referida receção ao Rio Ave, outro jogo que poderá trazer algumas dificuldades, e depois uma deslocação a Portimão. Neste mês, convém dizer, jogam-se os oitavos de final da Liga dos Campeões, em que os ‘dragões’ irão medir forças com o Liverpool.

Março para 'respirar', abril para 'sofrer'

O mês de março, à exceção do clássico com o Sporting, no Estádio do Dragão, será relativamente acessível para a formação nortenha: após o encontro com os ‘leões’, os ‘azuis e brancos’ vão a Paços de Ferreira, recebem o Boavista e deslocam-se depois ao reduto do Belenenses. Sabendo, no entanto, que o FC Porto empatou nas Vila das Aves e tremeu no terreno do Feirense, dizer que este será um mês fácil para os ‘dragões’ é sempre relativo.

Abril, por outro lado, será decisivo para a equipa da cidade Invicta: à visita ao Estádio da Luz, no fim de semana de 15 de abril, junta-se uma viagem ao Funchal, apenas duas semanas depois, para defrontar o Marítimo. Isto porque os Barreiros são sinónimo de más recordações para os visitantes: a última vitória portista naquele palco foi há cinco temporadas (2011/2012), por 2-0, a que se seguiram três empates (todos por 1-1) e duas derrotas (ambas por 1-0). Antes haverá receção ao Desportivo das Aves - uma oportunidade de 'vingar' o 1-1 na primeira volta - e ao Vitória de Setúbal, que luta para não descer de divisão.

Não sabemos como estarão as contas do título à entrada para maio, mas o mês de todas as decisões tem já reservado um FC Porto-Feirense e, na última jornada, um Vitória de Guimarães-FC Porto, no Estádio D. Afonso Henriques. A título de curiosidade: o campeonato encerra a 13 de maio, data mítica para o rival Benfica, que confirmou neste dia a conquista do inédito tetra, em 2016/17. Espera-nos, portanto, uma segunda volta entusiasmante.

O caminho do FC Porto até ao final do campeonato:

18.ª Jornada: Estoril (fora)

19.ª Jornada: Tondela (casa)

20.ª Jornada: Moreirense (fora)

21.ª Jornada: SC Braga (casa)

22.ª Jornada: Desportivo de Chaves (fora)

23.ª Jornada: Rio Ave (casa)

24.ª Jornada: Portimonense (fora)

25.ª Jornada: Sporting (casa)

26.ª Jornada: Paços de Ferreira (fora)

27.ª Jornada: Boavista (casa)

28.ª Jornada: Belenenses (fora)

29.ª Jornada: Desportivo das Aves (casa)

30.ª Jornada: Benfica (fora)

31.ª Jornada: Vitória de Setúbal (casa)

32.ª Jornada: Marítimo (fora)

33.ª Jornada: Feirense (casa)

34.ª Jornada: Vitória de Guimarães (fora)