O treinador do Sporting de Braga, Ricardo Sá Pinto, lamentou hoje a morte do antigo futebolista internacional português Rui Jordão, "uma referência" para o também ex-jogador.

Antes de qualquer pergunta sobre o jogo da terceira eliminatória da Taça de Portugal, diante do Leça, no sábado, Sá Pinto fez questão de "enviar as condolências à família do grande Rui Jordão", que morreu hoje, aos 67 anos.

"[Jordão era] uma referência para mim, uma pessoa afável e serena, simpática. Encontrávamo-nos esporadicamente, porque ele afastou-se um pouco do futebol, eu gosto imenso de arte e pintura, ele pintava, falávamos um pouco sobre isso e foi com grande tristeza que recebi esta notícia", afirmou.

Natural de Benguela, Jordão destacou-se no Benfica, clube no qual iniciou a carreira, em 1971/72, e no Sporting, tendo disputado 43 jogos pela seleção portuguesa e marcado 15 golos, dois dos quais no Europeu de 1984, no qual Portugal foi eliminado nas meias-finais.

Jordão, que jogou também no Saragoça e no Vitória de Setúbal, onde terminou a carreira, em 1988/89, foi melhor marcador do campeonato português nas épocas 1975/76 e 1979/80, tendo conquistado seis títulos de campeão nacional, três Taças de Portugal e uma Supertaça portuguesa.

Sá Pinto enviou ainda "um forte abraço" ao também antigo avançado internacional e atual diretor de ‘scouting' do FC Porto, Fernando Gomes, que "atravessa um período difícil de saúde".

"É uma das grandes referências do futebol português e o meu ídolo, desejo uma rápida recuperação", disse.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.