O Correio da Manhã adianta esta terça-feira que os 60 mil euros que foram apreendidos pela Polícia Judiciária no gabinete de André Geraldes, diretor-geral de futebol do Sporting, durante as buscas da semana passada à SAD leonina pertencem ao clube de Alvalade.

O generalista escreve ainda que  a juíza de investigação criminal acredita que este dinheiro será proveniente da venda de bilhetes para jogos em Alvalade, em particular daqueles que são distribuídos pelas claques leoninas. Este montante era depois utilizado para pagar subornos a árbitros de andebol e comprar jogadores adversários.

Recorde-se que André Geraldes foi oficial de ligação aos adeptos antes de se tornar 'team manager', ou seja, era a pessoa responsável pela coordenação das claques e quem fazia a ponte entre as mesmas e a direção.

O esquema permitiria que André Geraldes conseguisse manter um 'saco azul' sempre disponível com dinheiro, para depois pagar dali, por exemplo, os subornos no andebol e no futebol.

O CM avança ainda que o 'team manager' do Sporting foi questionado em tribunal, durante a audição na semana passada, sobre a origem do montante que foi encontrado no seu escritório. No entanto, o dirigente leonino não revelou a origem do dinheiro, nem a quem pertence.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.