O comentador afeto ao Sporting e antigo dirigente leonino falou esta segunda-feira sobre a crise diretiva no clube de Alvalade e mostrou-se muito triste com a recente polémica entre presidente e jogadores.

Em declarações à SIC Notícias, Paulo Andrade mostrou-se insatisfeito com o atual tumulto interno no Sporting e frisou que, "neste momento não votava em Bruno de Carvalho", acrescentando que lhe "custa dizer isto" porque considera que o presidente leonino tem feito "um bom trabalho".

"Está tudo dividido. Isto entristece-me. Todos falam muito em defender os interesses do Sporting mas com as atitudes que continuam a aparecer, umas atrás das outras, o Sporting continua a ser prejudicado", atirou Paulo Andrade.

"Não sei o que é que vai acontecer na AG. Corre-se o risco de haver uma grande radicalismo. Não sei qual é a solução ideal. A solução ideal seria as pessoas falarem para bem do Sporting", acrescentou.

"Não podemos deixar de analisar como é que tudo começou. Analisar com frieza e alguma lógica empresarial. Estamos a falar de gestão de recursos humanos. Há cuidados que se têm de ter. Se alguém tinha de fazer essas declarações, e sempre internamente, seria o Jorge Jesus", disse Paulo Andrade.

"Fez-se uma gestão de recursos humanos pelo Facebook. É inacreditável, surreal. Isto não existe. É tudo falta de reflexão, calma, contenção", sentenciou.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.