O empresário Paulo Silva, que denunciou às autoridades um alegado esquema de corrupção no andebol do Sporting, reafirmou em tribunal perante a juíza do Tribunal de Instrução do Porto que corrompeu e tentou corromper vários jogadores adversários em oito jogos de futebol do Sporting desta temporada, avança o jornal Correio da Manhã.

De acordo com a informação veiculada pelo referido jornal, o empresário admitiu aida em tribunal ter pago a árbitros para beneficiar a equipa de andebol do Sporting em 10 partidas do campeonato nacional conquistado pelo clube em 2016/17.

Já a edição online do semanário Expresso, avança hoje que o Ministério Público não pediu a prisão preventiva para os quatro arguidos na operação Cashball e que André Geraldes, diretor do futebol do Sporting, poderá sair em liberdade mediante o pagamento de uma caução de 60 mil euros.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.