O treinador Pepa disse hoje que no Paços de Ferreira ninguém se esconde e que a equipa está pronta para ir a jogo e tentar ganhar ao Sporting de Braga, na 14.ª jornada da I Liga de futebol.

"Preocupa-me o Braga como qualquer equipa. Temos noção das individualidades, do plantel e da forma como jogam, mas esse é o nosso trabalho e, sinceramente, temo-lo interpretado. É continuar e não nos desviarmos, não andarmos desesperados, porque, quem tem medo de perder, vai perder. A nossa margem é o foco total no jogo", disse Pepa em conferência de imprensa.

Na antevisão ao jogo de domingo, o técnico pacense reconheceu que "a frustração foi grande" após a derrota caseira diante do Vitória de Setúbal (3-2), na última jornada, mas que isso "está para trás", acrescentando que a equipa até fez "um bom jogo".

"Pode parecer esquisito dizer isto, mas, analisando, fizemos um bom jogo, tivemos bola, oportunidades de golo. Agora, fomos infelizes. Foi um golpe muito duro para todos nós, mas já passou", insistiu Pepa, assegurando que os seus jogadores estão "prontos para ir a jogo", até porque "ninguém se esconde".

Na iminência de poder "fazer história", numa "semana importante para o clube", com as decisões que se avizinham nas taças da Liga e de Portugal, Pepa centrou o foco em Braga e naquilo que mais conta, que é "o caminho e são os pontos".

"Temos sofrido golos que custam um bocado a aceitar, mas a cobrança tem de ser feita entre nós, temos de corrigir dentro de paredes. Temos de reduzir ao máximo o erro, limitá-lo ao máximo, e continuar com a qualidade que temos tido com bola. Não podemos é jogar no desespero e precisamos de concentração máxima", sublinhou.

Após 13 jornadas disputadas, o Paços mantém-se em zona de descida, com o segundo pior ataque e a terceira defesa mais batida do campeonato. Pepa não se deixou perturbar com o registo e afirmou que o foco do Paços é de "ter de ganhar, seja qual for o jogo".

"É jogar para ganhar, com olhos nos olhos seja de quem for, com a nossa estratégia. Já disse várias vezes que temos sido castigados com o erro e não temos sido premiados com o que temos feito. Temos noção do caminho que estamos a fazer, portanto, vamos embora, continuar com esta qualidade de jogo, a definir melhor as jogadas, a ter mais paciência e critério no último terço, e depois, minimizar o erro. Parece simples, a receita, não parece? Temos de a colocar dentro de campo", concluiu.

O Paços de Ferreira, que ocupa o 17.º e penúltimo lugar, em zona de descida, com oito pontos, vai defrontar o Sporting de Braga, sétimo classificado, com 18, no estádio Municipal de Braga, no domingo, a partir das 20:00.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.