Declarações de Petit, treinador do Marítimo, à Sport TV, após a derrota por 3-0 frente ao FC Porto, no Estádio do Dragão, da 26.ª jornada da Primeira Liga.

"Das três equipas, a de arbitragem foi a que entrou mais nervosa. Como o Gamboa disse, com onze já era difícil, com dez ficou ainda mais. Vocês [jornalistas] vão dizer que não fizemos um remate, não fizemos porque o FC Porto é uma equipa muito forte. Tentámos fazer o nosso trabalho, não conseguimos, mas deixo os casos de arbitragem para vocês analisarem. A estratégia não era esta, mas, [o jogo] ficou definido com a expulsão do Lucas".

"Não vou comentar [a arbitragem], se tivesse de comentar ficava aqui muito tempo. Podíamos estar a falar de lances que deixavam o jogo dez contra dez. Agora vamos descansar e preparar um jogo difícil que é o dérbi da Madeira [com o Nacional]. O que me deixa preocupado é o castigo ao Lucas [Áfrico] e a lesão do René. Sabemos que o FC Porto é muito forte no jogo aéreo e nas boas paradas. Temos de dar os parabéns ao FC Porto e preparar o jogo com o Nacional.

"Jogámos praticamente todo o jogo com dez. No final do jogo, já estava 3-0, ainda deram mais quatro minutos. A primeira parte foi bem conseguida em termos defensivos, mas não conseguimos chegar à frente porque o FC Porto não permitiu."

[Meta dos 40 pontos] "Vamos fazer isso treino a treino, jogo a jogo, lutar pelos três pontos. Temos três jogos importantes, proximamente: com o Nacional, vamos a Setúbal e recebemos o Feirense. Vão ser três finais, mas, o nosso pensamento é jogo a jogo e o próximo é o Nacional."

"Acredito muito no trabalho da equipa. Tem dado boas respostas. É difícil, cada vez mais, ganhar jogos na I Liga. Os jogadores conhecem-se, os treinadores conhecem-se e anulam-se bem nas respectivas estratégias. Acredito plenamente no nosso trabalho. Temos um jogo importante com o Nacional. Essa meta dos 40 pontos é algo que podemos conseguir, mas, o pensamento está no Nacional."

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.