Segunda-feira, após se ter inteirado da situação financeira do clube, que disse ser "muito preocupante, Pimenta Machado disse ainda assim estar inclinado para se candidatar e estimou mesmo em 75 por cento as hipóteses de isso vir acontecer.

No entanto, problemas familiares, nomeadamente a forte resistência de uma das filhas em regressar a Guimarães, fez com que o antigo dirigente desistisse da corrida eleitoral, segundo declarações prestadas à Antena 1.

"Gosto muito do meu clube, mas primeiro estão as minhas filhas", frisou, acrescentando ainda que não vai apoiar nenhum candidato.

A Agência Lusa procurou entrar em contacto com Pimenta Machado, mas tal não foi possível.

Hoje (18:00) termina o prazo para a formalização de candidaturas, sendo que, de momento, apenas o actual presidente, Emílio Macedo da Silva, e o empresário Manuel Pinto Brasil, assumiram ser candidatos.

As eleições do Vitória de Guimarães, oitavo classificado da liga de futebol, realizam-se a 20 de Março.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.