A Polícia Judiciária deteve esta quarta-feira Rui Pinto, o 'hacker' que terá acedido ilegalmente aos e-mails do Benfica. A detenção ocorreu no âmbito da Operação Cyberduna

De acordo com um comunicado da PJ, foi detido "um cidadão nacional de 30 anos de idade, sobre quem impendia Mandado de Detenção Europeu".

Esta detenção, de acordo com o mesmo documento, foi feita no âmbito de inquérito dirigido pelo Ministério Público, com investigação realizada pela PJ.

Rui Pinto, de 30 anos, foi detido na Hungria e é suspeito de "crimes de extorsão qualificada na forma tentada, acesso ilegítimo, ofensa a pessoa coletiva e violação de segredo."

No comunicado, a PJ refere que está "a acompanhar presencialmente a execução da detenção e das diligências subsequentes, no âmbito de uma Decisão Europeia de Investigação".

Confira o comunicado da PJ:

"Ao abrigo do disposto no art.º 86.º, n.º 13, alínea b) do Código de Processo Penal, a Procuradoria-Geral da República e a Policia Judiciária esclarecem:

No âmbito de inquérito dirigido pelo Ministério Público, com investigação realizada pela Polícia Judiciária e na sequência de diligências cumpridas em sede de cooperação internacional em país comunitário, foi concretizada a detenção de um cidadão nacional de 30 anos de idade, sobre quem impendia Mandado de Detenção Europeu.

Em causa estão factos suscetíveis de integrarem crimes de extorsão qualificada na forma tentada, acesso ilegítimo, ofensa a pessoa coletiva e violação de segredo.

O inquérito corre termos no Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP) e o Ministério Público é coadjuvado pela Unidade Nacional de Combate ao Cibercrime e à Criminalidade Tecnológica (UNC3T) da Polícia Judiciária.

Refira-se que a Polícia Judiciária está a acompanhar presencialmente a execução da detenção e das diligências subsequentes, no âmbito de uma Decisão Europeia de Investigação. (DEI)"

Comunicado da Polícia Judiciária
Comunicado da Polícia Judiciária créditos: DR

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.