O presidente do Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), José Fontelas Gomes, foi esta quarta-feira ouvido na Polícia Judiciária.

Segundo o jornal online Observador, o responsável federativo pediu para ser ouvido pelas autoridades na sequência de uma publicação do empresário César Boaventura nas redes sociais, na véspera do encontro entre o FC Porto e o Marítimo, na qual anunciava que João Capela seria o árbitro escolhido, algo que se veio a confirmar.

"Só um aviso. João Capela arbitra o jogo do Porto amanhã. Depois do roubo na Luz vem mais um escândalo. Por isso andam a marrar no meu manto mas levam é tourada!", escreveu o agente na sua página de Facebook.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.