O jornal Público deste sábado denuncia "acordos de dependência" entre o Benfica e o Desportivo das Aves, clubes concorrentes da mesma prova.

O diário da Sonae denuncia "negócios duvidosos, contratos com adendas leoninas e relações de subalternidade", concluindo que "é nesta ambiente que o clube da Luz e o emblema avense se movem no futebol português".

Ainda de acordo com a publicação, a relação entre o Benfica e o Aves ficou mais estreita desde que 90% da SAD do clube avense começou a ser detida pela empresa de capitais chineses Galaxy Galaxy Believers, referindo ainda que a direção do emblema nortenho "chegou a dever dois milhões de euros aos encarnados em direitos económicos de passes de jogadores".

É revelado ainda que existe uma relação de dependência, havendo contratos de transferências de atletas acordados à margem da lei que beneficiavam o Benfica.

Em jeito de exemplo, o Público noticia que o clube da Vila das Aves vendeu a totalidade do passe de Hamdou Elhouni ao Esperance Tunis quando detinha apenas 30% dos direitos económicos do jogador, sendo que os restantes 70% pertenciam aos encarnados.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.