A análise de Rúben Amorim ao triunfo frente ao Gil Vicente.

Análise

"Foi a prenda que podíamos dar. É um bom momento do clube. Tivemos o lançamento de jovens que se notou no jogo. Tivemos juvenis em campo, é importante para o clube, consolidarmos a nossa posição."

Olha mais para cima?

"Tenho um clube a nove pontos, olho para baixo tenho um um clube a cinco. O nosso objetivo é melhorar. Temos uma calendário difícil. Não acho que o terceiro lugar esteja garantido. Podia estar a dizer que vou ao terceiro lugar. Sou é realista, jogo a jogo, é mais fácil fazermos esse caminho."

O que é que o Rúben pode prometer? 

"Eu sei que o Sporting vive de títulos. Mas o Liverpool demorou anos a construir. É difícil para os jovens jogadores estarem a pensar dois jogos à frente. Joga-se um jogo de cada vez. O próximo jogo é para ganhar. A nossa ambição é o próximo jogo."

Parece lhe que a equipa estava a fazer um percurso inverso?

"Tivemos mais tempo para preparar. A pandemia ajudou-nos um pouco. Sofremos em todos os jogos, sofremos todos juntos. Assim vou ficar mais velho. Sofremos nos jogos, mas sofremos todos juntos e isso é que faz as equipas."

Mais jovens da formação? Podemos vir a falar do bebés na equipa de Rúben Amorim?

"Vão evoluir com os jogos, vamos ver como se adaptam. Também temos jogadores que nos ajudam nessa fase. Dão tudo e se dão tudo vão ter tudo do treinador."

O que é tenho a ensinar?

"Tenho tido sorte nos momentos certos, tento retribuir. Estamos sempre a aprender. Sigo exemplos como o de Vítor Oliveira."

Ausência de Chico Geraldes e estreia de Joelson

"Sentiu uma dor na perna no último treino, se não está a 100%, tem que entrar outro jogador. É um miúdo muito competitivo, mas vamos dar tempo ao Joelson. Tenho um miúdo com muita qualidade, vai ter que sofrer na sua carreira. Tem que se entrosar com a equipa."

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.