O presidente do Sporting, Bruno de Carvalho, convocou para este sábado uma conferência de imprensa onde abordou o clima de instabilidade que tem atingido o clube de Alvalade nos últimos dias.

Conheça as dez frases mais marcantes do discurso de Bruno de Carvalho:

"Estamos a ser alvo de bullying e terrorismo"

"A Holdimo já devia há muito tempo ter vendido a sua participação"

"Ricciardi é o estratega disto tudo que se está a passar"

Sobre o ataque em Alcochete: "Foi um ato bárbaro, de vandalismo, de terrorismo"

"Rui Patrício não pode chamar nomes aos adeptos"

"Não me venham falar de rescisões"

"É criminoso o que vocês (jornalistas) estão a fazer"

"Nós vamos dar a cara, lutar pelo Sporting e a nossa dignidade"

"Não, não vou ao Jamor. Não mereço o que se está a passar"

"O presidente da mesa da Assembleia Geral do Sporting veio propor uma cimeira secreta com o Luís Filipe Vieira"

Esta conferência de imprensa aconteceu horas antes de o plantel leonino treinar no Estádio Nacional, em Oeiras, na véspera da final da Taça de Portugal.

Este será o primeiro treino de grupo dos 'leões' esta semana, marcada pelo ataque de terça-feira na Academia do Sporting, em Alcochete, onde dezenas de encapuzados invadiram as instalações e agrediram jogadores e elementos da equipa técnica no balneário.

O clube de Alvalade atravessa momentos de crise na sequência das agressões da passa terça-feira, 15 de maio, em a equipa de futebol foi atacada na Academia de Alcochete por um grupo de cerca de 50 pessoas, que agrediram técnicos e jogadores. A GNR deteve 23 dos atacantes.

Paralelamente, a Polícia Judiciária deteve na quarta-feira quatro pessoas na sequência de denúncias de alegada corrupção em jogos de andebol, incluindo o diretor desportivo do futebol, André Geraldes, que foi libertado sob caução e impedido de exercer funções desportivas.

O cenário agravou-se com as demissões na quinta-feira da Mesa da Assembleia Geral, em bloco, e da maioria dos membros do Conselho Fiscal e Disciplinar, instando o presidente do Sporting a seguir o seu exemplo, mas Bruno de Carvalho anunciou ao fim do dia que se irá manter no cargo.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.