Contratado por 2,21 milhões ao Saint-Étienne em 2018, Saidy Janko nunca vestiu a camisola da equipa principal do FC Porto, mas esta quinta-feira vai pisar pela primeira vez o relvado do Estádio do Dragão.

O lateral, de 23 anos, vai alinhar pela equipa do Young Boys, na primeira jornada da fase de grupos da Liga Europa, equipa à qual está emprestada pelo FC Porto.

"É muito estranho e irónico. Se alguém me dissesse, há um ou dois anos, que isto iria acontecer, chamar-lhe-ia louco. Estou entusiasmado pelo jogo, por jogar no Dragão, mas neste momento estou focado em conseguir um bom resultado para o Young Boys. Obviamente que quero impressionar", disse, em declarações ao site "Maisfutebol".

Sobre a passagem pelo clube portista, Janko acredita que não era um jogador pretendido pelo treinador Sérgio Conceição.

"Penso que houve um mal-entendido entre o presidente, o clube e o treinador, não sei. O treinador não apreciava a minha forma de jogar. Infelizmente, não tive a hipótese de mostrar o meu valor. O futebol é mesmo assim, não guardo mágoa. A primeira vez que soube que podia sair do FC Porto foi através dos jornais. Um amigo meu mostrou-me um artigo que dizia que Conceição não me queria. Dois ou três dias depois, o treinador disse-me que não ficava no plantel", sublinhou, antes de acrescentar.

"Depois de duas ou três semanas, fiquei um pouco com essa sensação [de que Conceição não pediu a sua contratação]. Sabe quando treinámos e não há qualquer reação do outro lado… ele não foi mal-educado, respeitou-me sempre, mas fiquei com a sensação de que não lhe agradei muito enquanto futebolista."

Depois de na época passada ter sido emprestado na época passada ao Nottingham Forest, Janko seguiu esta temporada para o Young Boys. A integração na pré-época portista nem sequer foi discutida: "Essa opção nem se colocou. Quando acabou a época, ligaram-me do FC Porto a dizer para arranjar um clube para esta época."

Sobre o encontro desta quinta-feira, o lateral  não esconde que os dragões são amplamente favoritos para a partida.

"Vai ser muito muito difícil. O FC Porto é uma das melhores equipas da Europa, demonstrou-o ano passado na Liga dos Campeões. Fizeram uma campanha inacreditável. O FC Porto é favorito, mas nós não temos nada a perder", sublinhou, antes de deixar um desejo para o futuro:

"Não sei, espero que sim [jogar com a camisola do FC Porto]. No final do dia, ainda pertenço ao FC Porto, mas depende de o clube dar-me uma oportunidade. Adoraria jogar pelo FC Porto."

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.